Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios convida hoje a rezar pelos missionários

 

Lisboa, 21 abr 2021 (Ecclesia) – A irmã Célia Cabecinhas, das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Podres, afirmou que a vocação missionária é uma provocação à Igreja e ao mundo de hoje.

“E porque Deus pensou neste jeito de se comunicar, através de nós, e como facilitadores, promotores de comunhão de uma comunidade de irmãos”, assinalou a religiosa, num testemunho divulgado pela Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios (CEVM).

A Igreja Católica em Portugal está a celebrar a Semana de Oração pelas Vocações, com o tema ‘sonhar os sonhos de Deus’, até ao Domingo do Bom Pastor, este ano no dia 25 de abril.

O padre Hugo Ventura, dos Missionários do Espírito Santo (Espiritanos), afirma que a vocação missionária tem “grande importância para a Igreja e para o mundo”, por cinco aspetos, e começa por enumerar que torna a Igreja “mais focada” na sua missão evangelizadora.

“Depois torna esta Igreja mais simples, mais desprendida, mais pobre, ao mesmo tempo torna mais católica, universal, uma Igreja preocupada com a Igreja presente no mundo”, acrescenta.

Segundo o sacerdote Espiritano, a vocação missionária também torna a Igreja “muito atenta às periferias, aos que estão nas margens”, e uma Igreja universal que se “sente construtora do reino de Deus, de justiça, de paz e amor”.

A vocação é a própria dimensão humana de Deus presente na terra e cada ser humano tem a sua originalidade, é a sua própria criatividade em ação, é a originalidade de Deus em nós, por isso somos todos tão importantes” –  irmão José Manuel, Missionário Comboniano.

A Comissão Episcopal Vocações e Ministérios disponibilizou materiais com propostas de oração, catequese, e divulgação para a vivência desta semana, propondo também que em cada dia da semana se reze por uma vocação específica, hoje é pelos leigos consagrados, depois dos casais, e vão ainda dar destaque aos missionários, aos sacerdotes e à vida religiosa (ativa e contemplativa).

Para a irmã Ana Paula Lopes a vocação missionaria é importante para a Igreja porque “é a missão da Igreja, é a sua identidade”.

“Jesus convidou-nos, convida a sua Igreja a anunciar a sua palavra, a anunciar a Boa Nova, a dizer ao mundo que ele é o Senhor”, salientou a religiosa das Irmãs das Escravas da Santíssima Eucaristia e da Mãe de Deus.

O 58.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações celebra-se este domingo, o quarto da Páscoa, com o tema ‘São José: o sonho da vocação’, escolhido pelo Papa Francisco.

CB/OC

Partilhar:
Share