D. Manuel Linda pede que comunidade crente se destaque no serviço ao próximo

Porto, 09 abr 2020 (ECCLESIA) – O bispo do Porto presidiu hoje à Missa que marca o início do Tríduo Pascal, momento central do calendário católico, pedindo uma cultura de serviço na Igreja e o fim da maledicência.

“Desapareça de uma vez para sempre essa terrível crítica destrutiva e toda a maledicência, mais típicas do diabo (…) do que de cristãos que formam todos um único corpo e se alimentam do mesmo Corpo do Senhor”, afirmou D. Manuel Linda, numa celebração com transmissão online.

A homilia da Missa da Ceia do Senhor destacou que “a santidade consiste em não pôr limites ao dom de Deus”, não “uma técnica ou uma conquista”.

Perante isto, “a comunidade crente tem de retirar consequências”, que passam pelo “serviço aos outros”.

O bispo do Porto pediu que “cada um se examine continuamente e avalie as obras que realiza”.

Se é pela análise ao sangue que o médico avalia o estado de saúde, D. Manuel Linda afirmou que os cristãos terão “os melhores valores”.

“Temos em nós a salvação, porque recebemos a «transfusão» do Sangue de Cristo” afirmou, ao sublinhar a importância da Eucaristia como “fonte e ápice da vida cristã”.

No comentário ao Evangelho, D. Manuel referiu-se ao gesto do lava-pés como atitude de purificação que parte de Jesus, lembrando que “o perdão dos pecados é dom do Alto, é oferta gratuita do Pai”.

As celebrações da Semana Santa presididas pelo bispo do Porto têm lugar este ano na Igreja dos Grilos (Igreja de São Lourenço), e são transmitidas em direto, na página da diocese no Facebook, face à suspensão das celebrações comunitárias em Portugal, por razões de saúde pública.

HM/OC

Quinta-feira Santa: Bispo do Porto escreve aos padres da diocese e saúda forma «notável» como enfrentam a pandemia

Partilhar:
Share