Equipa Diocesana da LOC-MTC de Lisboa deixa alertas contra situações de precariedade e de desigualdades

Lisboa, 09 mai 2018 (Ecclesia) – A Equipa Diocesana da Liga Operária Católica (LOC-MTC) de Lisboa denunciou hoje, em comunicado, as situações de precariedade e de desigualdades no mundo laboral, apelando a um debate centrado no “trabalho digno”.

“A reflexão em torno do futuro do trabalho tem estado centrada, em demasia, nas mudanças tecnológicas e é necessário ter em vista o objetivo do pleno emprego e do trabalho digno”, assinala o comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O texto surge após o “Encontro da Solidariedade” promovido no último sábado, em Lisboa, sobre o tema “Encontrar o Evangelho no Mundo do Trabalho”.

“Apoiada na Doutrina Social da Igreja, a LOC-MTC compromete-se continuar a refletir e a denunciar as situações de precariedade e de desigualdades, de forma a recentrar o valor da pessoa para que se sinta realizada pessoal e socialmente através da dignidade no trabalho e na vida”, assinalam os responsáveis pela instituição, em Lisboa.

A equipa diocesana sustenta que “o trabalho digno é a resposta” para uma sociedade mais justa e fraterna.

O comunicado alerta para a “precariedade de emprego com muito elevada rotação” e os “problemas de natureza pessoal e económica” provocados pelos baixos salários.

“Apesar de haver habilitações mais elevadas, não significa que haja melhor emprego. Quem não tem salário não é cidadão de pleno direito. A desvalorização do trabalho e da sua qualidade tem de interpelar-nos”, sustentam os elementos da Equipa Diocesana da LOC-MTC de Lisboa.

Os responsáveis do Movimento de Trabalhadores Cristãos propõem uma nova organização do mundo do trabalho, com “tempo para o trabalho, tempo para a família, tempo para o lazer, tempo para a cultura, tempo para a formação e para o debate”.

OC

Partilhar:
Share