Força Aérea entregou «Senhora do Ar» de helicóptero, na Serra da Estrela

Foto: Diocese da Guarda

Guarda, 25 jul 2018 (Ecclesia) – A Diocese da Guarda quer revitalizar o culto na Capela da Torre, ponto mais alto de Portugal continental, com a presença de uma imagem de Nossa Senhora do Ar, que foi hoje transportada de helicóptero e colocada à veneração na Serra da Estrela.

A entrega da imagem pela capelania da Força Aérea aconteceu esta manhã e juntou várias centenas de pessoas, na presença do bispo diocesano.

O envolvimento da Força Aérea nesta operação tem a ver com “a sua ligação à identidade profunda do espaço”, explicou o bispo da Guarda, D. Manuel Felício, numa intervenção enviada hoje à Agência ECCLESIA.

Na ocasião foi anunciada, por decreto episcopal, a Comissão de Administração da Capela da Senhora do Ar, que é presidida pelo pároco de Alvoco da Serra, no arciprestado de Seia.

A Diocese da Guarda refere, em comunicado, que o Santuário de Nossa Senhora do Ar, situado no concelho de Seia, representa “a beleza harmoniosa do ponto mais alto de Portugal continental”, a Torre, “criando um sentimento de paz nas pessoas, convidando-as para realidades mais sublimes e profundas”.

D. Manuel Felício explicou que “a devoção a Nossa Senhora do Ar nasce a partir da devoção à Nossa Senhora do Loreto, que se espalhou por muitas nações a partir do século XVI”.

De origem italiana, padroeira universal da aviação, foi em 1960, criada/proclamada pelo Papa João XXIII, uma nova padroeira que passou a denominar-se ”

Foto: Diocese da Guarda

Nossa Senhora do Ar”.

A Senhora do Ar, na Capela da Torre, foi entronizada a 18 de agosto de 1962 pelo então bispo da Guarda, D. Policarpo da Costa Vaz.

Do conjunto arquitetónico formado pelas antigas instalações do Grupo de Detecção Alerta e Conduta de Intercepção, com a então sede em São Romão – Seia, a Capela Nossa Senhora do Ar é apresentada como um espaço “exclusivo e singular” em que os peregrinos podem fazer uma caminhada pelos trilhos da Serra da Estrela, para “observar e absorver a paisagem excepcional que se transforma em louvor existencial”.

A Capela dedicada a Nossa Senhora do Ar foi mandada construir, em 1962, pela Força Aérea Portuguesa, quando edificou no ponto mais alto da Serra da Estrela, duas torres radar para a Esquadra 13 do Grupo de Detecção Alerta e Conduta de Intercepção.

Esta capela reabriu ao culto em outubro de 2007, após várias décadas de abandono; a iniciativa partiu da Turistrela – empresa que explora o turismo na Serra da Estrela, que a recuperou e entregou à Diocese da Guarda.

OC

Partilhar:
Share