Porto, 04 nov 2021 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa – Polo do Porto promove um congresso internacional sobre ‘A violenta escuridão de se abeirar da Luz’, integrado nas comemorações do cinquentenário do nascimento do poeta Daniel Faria, entre hoje e 6 de novembro.

Esta quinta-feira, às 21h30, realiza-se uma conversa/recital com os poetas Miriam Reyes, Sandra Costa e Valter Hugo Mãe e moderação de José Rui Teixeira que vão abordar o tema central do congresso internacional, no auditório Carvalho Guerra, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

Nesta iniciativa onde se recorda o poeta Daniel Faria, nascido a 10 de abril de 1971 e falecido a 9 de junho de 1999, vários oradores vão aprofundar a realidade poética deste jovem das letras.

“Deus é uma palavra frágil. Sobre a poética e o método teológico” por Pedro Valinho Gomes; “La paradoja del oscuro-resplandor. Noche-día, luz-oscuridad en la poesía de Enrique Solinas” por Silvia Campana; “Mais aquém da transcendência. Pelo labirinto de um deus subterrâneo” por José Pedro Angélico; “Ingmar Bergman e o «medo de morrer antes da vida»: a salvação pelo amor” por Henrique Manuel Pereira; “Ruy Belo, John Donne e alguns sinos ausentes” por Manaíra Aires Athayde e “Uma magnólia no jardim do verbo absoluto: tradição e restituição do sagrado em Daniel Faria” por Gonçalo Cordeiro são alguns pilares das reflexões dos conferencistas.

No evento, que decorre no auditório Carvalho Guerra da UCP-Porto vão ser também apresentados alguns livros e no último dia do congresso internacional, este sábado, às 12h00, vai ser inaugurado o “Memorial de Sophia: Trazida ao espanto da luz”, da autoria de Avelino Leite.

LFS

Partilhar:
Share