Trabalho com 80 metros de cumprimento e 8 metros de largura vai poder ser apreciado em Caminha

Foto de arquivo

Viana do Castelo, 30 mai 2018 (Ecclesia) – A procissão do Corpo de Deus na Diocese de Viana do Castelo, esta quinta-feira dia 31 de maio, vai ser abrilhantada com um tapete de flores elaborado pelo Município do Sardoal.

De acordo com informações avançadas à Agência ECCLESIA pelo gabinete de comunicação da diocese minhota, as comemorações do Corpo de Deus começam às 11h00 com uma eucaristia na Sé de Viana do Castelo, presidida pelo bispo, D. Anacleto Oliveira.

Da parte da tarde, os festejos prosseguem às 15h30 com a Oração de Vésperas e a habitual Procissão Eucarística pelas principais artérias da cidade, com início e fim na Catedral.

Um pouco por toda a diocese, irão também decorrer manifestações idênticas de fé, por entre “ruas extraordinariamente ornamentadas por tapetes de flores”.

Como “convidado especial” desta festa estará representado o Município do Sardoal, da Diocese de Santarém, que trará um tapete de flores com “cerca de 80 metros de cumprimento e 8 metros de largura”.

Este trabalho vai ser colocado em frente aos Paços do Concelho de Caminha, onde a festividade do Corpo de Deus atrai anualmente milhares de pessoas que têm a oportunidade de apreciar os ornamentos que dão vida e cor às ruas da localidade.

Para o Município do Sardoal, citado pelo portal Mediotejo.net, esta será também uma oportunidade para dar “a conhecer uma das tradições seculares que ornamentam as igrejas e capelas do concelho”, em especial durante a Semana Santa.

O dia do Corpo de Deus (solenidade litúrgica do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, no calendário católico) é um feriado móvel em Portugal e em várias outras nações, celebrado sempre a uma quinta-feira e 60 dias depois da Páscoa; nos países onde a data não é feriado celebra-se no domingo seguinte.

A Solenidade Litúrgica do Corpo e Sangue de Cristo começou a ser celebrada há mais de sete séculos, em 1246, na cidade de Liège, na atual Bélgica, tendo sido alargada à Igreja latina pelo Papa Urbano IV através da bula ‘Transiturus’, em 1264, dotando-a de Missa e ofício próprios.

A “comemoração mais célebre e solene do Sacramento memorial da Missa” (Urbano IV) recebeu várias denominações ao longo dos séculos: festa do Santíssimo Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo; festa da Eucaristia; festa do Corpo de Cristo.

JCP

Partilhar:
Share