D. Manuel Quintas lembrou dimensão do serviço e qualidades que «devem caraterizar o diácono»

Foto: Folha do Domingo

Faro, 05 fev 2019 (Ecclesia) – O bispo do Algarve afirmou que a diocese viveu “um dia feliz” com a ordenação de um novo diácono, na igreja de Santa Maria de Tavira.

“Estamos, por isso, gratos a Deus, caríssimo António, pelo chamamento que o Senhor te fez, pelo acolhimento que este convite encontrou no teu coração e na tua vida, pelo testemunho favorável do povo cristão e dos responsáveis que te apresentam a mim e à nossa Igreja diocesana, por te dispores a acolher hoje, com total liberdade e disponibilidade, o dom que Ele te vai conferir pela imposição das minhas mãos e a oração desta assembleia”, referiu D. Manuel Quintas.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ refere que António Moitinho de Almeida, de 32 anos, foi ordenado diácono, este domingo, na igreja de Santa Maria de Tavira, a sua paróquia de origem, e continua em caminhada para o sacerdócio.

O bispo do Algarve explicou que Palavra de Deus indica quais as qualidades que “devem caracterizar o diácono”: “Prudência, sobriedade, hospitalidade, caridade intensa, exercício do ministério como um mandato recebido de Deus e não como um direito”.

D. Manuel Quintas realçou ao diácono António Almeida que este grau “recorda, constantemente à Igreja”, a cada um dos seus membros, a” característica específica e determinante da identidade que Cristo lhe deixou” de serviço.

“Procura de todo o coração fazer com amor a vontade de Deus e, servindo ao Senhor, serve também aos homens com alegria. E como sabes que ninguém pode servir a dois senhores considera toda a impureza e o apego aos bens como servidão e idolatria”, desenvolveu.

O bispo do Algarve pediu ao ordenado para guardar “o mistério da fé numa consciência pura” e mostrar nas “obras a palavra de Deus” que prega “com os lábios para que o povo cristão, vivificado pelo Espírito, se torne oblação pura, agradável a Deus”.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ informou que aos jovens presentes na celebração, alguns em questionamento sobre o chamamento à vida consagrada, pediu-lhes que “não se sentissem sozinhos” porque “têm toda a Igreja diocesana com eles”.

O diácono António de Almeida, formado em Engenharia Civil, está a frequentar o estágio pastoral nas paróquias de Estoi e Santa Bárbara de Nexe.

“Vamos continuar a rezar nesta etapa que o conduzirá ao sacerdócio, mas também para que aqueles que o Senhor continua a chamar encontrem no seu coração a disponibilidade e a disposição para responder aos seus apelos”, salientou D. Manuel Quintas.

CB

Partilhar:
Share