Foto: Cáritas de Viseu

Viseu, 17 abr 2018 (Ecclesia) – A Câmara Municipal de Viseu e a Cáritas Diocesana assinaram um protocolo para possibilitar a extensão do trabalho da organização católica no Bairro Social de Paradinha.

O site da Diocese de Viseu informa hoje que a autarquia e a Cáritas assinalaram em conjunto, pela primeira vez, as comemorações do Dia Internacional do Cigano, com a inauguração de um novo espaço para atividades lúdico-pedagógicas no Centro Comunitário da organização católica no referido bairro.

A assinatura leva a “uma maior capacidade de integração e participação social com maior sentido de comunidade”, destacou o presidente da Cáritas Diocesana de Viseu, Monteiro Marques.

O bairro social de Paradinha, na freguesia de Repeses e S. Salvador, foi a primeira comunidade escolhida pela Cáritas de Viseu para comemorar o Dia Internacional do Cigano na Diocese.

No complexo habitacional residem 244 pessoas de etnia cigana, organizadas em 58 famílias.

Doze anos depois de ter deixado de ser Pároco de S. Salvador, o que lhe permitiu ter trabalhado junto da comunidade cigana do bairro de Paradinha, o bispo da Diocese, D. Ilídio Leandro, lembrou alguns episódios passados sobretudo com os mais novos e deixou uma mensagem de esperança.

“Procurem assentar a vossa vida no bem, na verdade, na amizade uns com os outros, no espírito da família e no espírito da entreajuda com a vizinhança”, apelou.

Nas celebrações conjuntas foi ainda inaugurada a exposição fotográfica “Vestidos a Rigor”, de Pedro Rebelo, que homenageia as tradições ciganas.

OC

Partilhar:
Share