Bispo incentivou novos sacerdotes a assumir «atitude fundamental» da «compaixão»

 

Foto: Diocese de Viana 

Viana do Castelo, 23 jul 2018 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo presidiu este domingo à ordenação de dois sacerdotes, a quem pediu uma “atitude fundamental” de compaixão representar Deus.

“Só podemos representar Deus e, em concreto, Cristo, Bom Pastor, se assumirmos uma atitude fundamental: a compaixão”, disse D. Anacleto Oliveira, na homilia que proferiu este domingo, na Sé do Alto do Minho.

O bispo de Viana do Castelo disse aos padres João Amorim e Luís Martins que a compaixão “está no coração do Evangelho, da vida da Igreja e da vida dos sacerdotes”.

Numa informação enviada à Agência ECCLESIA, o Secretariado Diocesano de Comunicação Social destaca que participaram nas ordenações dezenas de sacerdotes e centenas de fiéis leigos.

D. Anacleto Oliveira realçou também que a ordenação presbiteral de João Amorim e de Luís Martins foi “um momento alto da comemoração” dos 40 anos de fundação da diocese de Viana (criada pelo Beato Papa Paulo VI com a bula publicada a 3 de novembro de 1977).

Luís Armando Barroso Martins nasceu a 22 de novembro de 1992, em Poiares, Ponte de Lima; e João Martinho Rodrigues Amorim a 23 de junho de 1988, em Rio de Moinhos, Arcos de Valdevez.

O próximo Ano Pastoral na Diocese de Viana do Castelo vai ser centrado na evangelização e o bispo diocesano, que vai convidar os diocesanos a “evangelizar”, explicou que só vai acontecer verdadeiramente se deixarem “compadecer a exemplo de Cristo”.

CB/OC

Partilhar:
Share