Francisco apresenta bispo como exemplo de unidade para os cristãos

Cidade do Vaticano, 21 jan 2022 (Ecclesia) – O Papa proclamou hoje Santo Irineu (séc. II-III) como doutor da Igreja, com o título de ‘Doctor unitatis’, “doutor da unidade”.

“Santo Irineu de Lyon, vindo do Oriente, exerceu o seu ministério episcopal no Ocidente: foi uma ponte espiritual e teológica entre os cristãos orientais e ocidentais”, refere o decreto, publicado pelo Vaticano.

Francisco destaca o significado do nome Irineu, ligada à palavra grega para “paz”, sublinhando a “paz que vem do Senhor e que reconcilia, reintegrando na unidade”.

O Papa deixa votos de que “a doutrina de tão grande mestre encoraje cada vez mais o caminho de todos os discípulos do Senhor para a plena comunhão”.

Esta quinta-feira, Francisoc tinha recebido o parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos.

Irineu nasceu em Esmirna (atual Turquia) entre os anos 130-140 e faleceu em Lyon, França, em 202.

Um ‘doutor’ é alguém reconhecido pela Igreja Católica como exemplo de “santidade de vida, ortodoxia doutrinal e ciência sagrada”.

O título foi atribuído a Santo António de Lisboa pelo Papa Pio XII, em 1946.

O portal ‘Vatican News’ destaca que Santo Irineu foi o primeiro teólogo cristão a tentar elaborar uma síntese global do cristianismo primitivo; até hoje chegaram duas obras dos seus escritos, os cinco livros ‘Contra as heresias’ e a ‘Exposição da Pregação Apostólica’, definido como o mais antigo catecismo de doutrina cristã.

Em outubro de 2021, o Papa tinha anunciado ao Grupo de Trabalho Misto Ortodoxo-Católico ‘Santo Irineu’, que reúne especialistas de várias Igrejas e de diferentes países, a sua intenção de proclamar o santo como doutor da Igreja.

OC

Partilhar:
Share