Conselho das Conferências Episcopais a Europa disse que é necessário lembrar a «tragédia» de uma guerra mundial

Foto: Lusa/EPA

Lisboa, 21 jan 2022 (Ecclesia) – O Conselho das Conferências Episcopais a Europa (CCEE) apelou à resolução do conflito na Ucrânia “exclusivamente através do diálogo”.

“Neste momento extremamente delicado, pedimos aos cristãos para rezarem pelo dom da paz na Ucrânia, para que os responsáveis sejam ‘contagiados pelo bem da paz’ e para que a crise seja superada exclusivamente através do diálogo”, afirma o CCEE em comunicado enviado hoje à Agência Ecclesia.

No documento os bispos do continente europeu dirigem um apelo aos responsáveis das nações “para que não esqueçam a tragédia da guerra mundial do século passado, defendam o direito internacional, a independência e a soberania territorial de cada um dos países”.

“Solicitamos aos governantes que encontrem soluções aceitáveis e duradouras para a Ucrânia, baseando-se no diálogo e nas negociações e sem recorrer às armas”, sublinham.

Mais de 100 mil militares da Rússia estão a fixar-se nas fronteiras com a Ucrânia, em consequência do reforço da presença da NATO na região.

“A presidência do Conselho das Conferências Episcopais a Europa, em nome dos bispos do continente europeu, neste dramático momento de tensão na Ucrânia, deseja exprimir a sua proximidade à Igreja que está na Ucrânia e a todo o povo, e convida a comunidade internacional a ajudar o país diante do perigo de uma ofensiva militar russa”, afirma o comunicado da CCEE.

O Conselho das Conferências Episcopais a Europa repete os apelos do Papa Francisco, que exortou as “potências” do mundo a resolver a crise “através de um sério diálogo internacional e não com as armas”.

PR

Partilhar:
Share