Iniciativa marcada para 26 de janeiro

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 23 jan 2022 (Ecclesia) – O Papa convocou para a próxima quarta-feira uma jornada de oração pela paz, manifestando a sua preocupação perante o aumento da tensão na Ucrânia.

“Sigo com preocupação o aumento das tensões que ameaçam infligir um novo golpe à paz, na Ucrânia e colocam em causa a segurança no continente europeu, com repercussões ainda mais vasta”, disse hoje, no Vaticano, após a recitação da oração do ângelus.

Perante milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, Francisco deixou votos de que “cada ação e iniciativa política estejam ao serviço da fraternidade humana, mais do que de interesses particulares”.

“Quem persegue os seus próprios interesses, prejudicando os outros, despreza a sua vocação de homem, porque todos fomos criados como irmãos”, advertiu.

O Papa pediu que todas as pessoas de boa vontade se unam ao seu apelo e “elevem orações a Deus omnipotente”.

“Por isso, e com preocupação, vistas as atuais tensões, proponho que a próxima quarta-feira, 26 de janeiro, seja uma jornada de oração pela paz”, anunciou.

Na última sexta-feira, o chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, encontrou-se encontrou em Genebra com o seu homólogo russo, Serguei Lavrov.

Após o encontro, a Rússia advertiu os países ocidentais com “as mais graves consequências” caso ignorem as suas “preocupações legítimas” sobre o reforço militar dos EUA e NATO no leste europeu.

Um dos focos de preocupação é a relação entre Kiev e os separatistas pró-russos do leste da Ucrânia, onde um conflito iniciado em 2014 já provocou mais de 13 mil mortos.

Ainda na sexta-feira, o Conselho das Conferências Episcopais a Europa (CCEE) apelou à resolução do conflito na Ucrânia “exclusivamente através do diálogo”.

OC

Partilhar:
Share