Francisco convidou católicos a invocar «mãe celestial», dois anos após ter presidido à canonização dos santos Francisco e Jacinta Marto

 

Foto: Santuário de Fátima

Cidade do Vaticano, 12 mai 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco associou-se hoje, no Vaticano, à celebração do 13 de maio, em Fátima, que recorda a primeira aparição da Virgem Maria na Cova da Iria, em 1917.

“Os nossos pensamentos vão para a nossa mãe celestial, que celebraremos amanhã, 13 de maio, com o nome de Nossa Senhora de Fátima. Confiamo-nos a ela, para continuar a nossa jornada com alegria e generosidade”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração pascal do ‘Regina Coeli’, perante milhares de peregrinos.

O Papa esteve em Fátima nos dias 12 e 13 de maio de 2017, por ocasião do Centenário das Aparições, tendo presidido à canonização dos santos Francisco e Jacinta Marto, dois dos videntes da Cova da Iria.

A peregrinação internacional aniversária de maio é presidida, em 2019, pelo arcebispo de Manila, D. Luís Antonio Tagle, o qual está em Portugal desde quinta-feira, com uma agenda centrada em Fátima e nas questões sociais.

A presença do cardeal filipino, também presidente da confederação internacional da Cáritas, é apresentada pelo Santuário de Fátima como “um sinal de atenção à Ásia, cujo número de peregrinos não para de surpreender”.

A referência do Papa a Fátima surgiu no contexto de uma saudação de Francisco por ocasião do ‘Dia da Mãe’ em vários países, incluindo o Brasil, por exemplo.

“Gostaria de enviar uma calorosa saudação a todas as mães, agradecendo-lhes a sua preciosa ação no crescimento dos filhos e na defesa do valor da família. Recordemos também as mães que olham para nós do céu e continuam a vigiar sobre nós, com a oração”, declarou.

Foto: Lusa

O encontro com os peregrinos aconteceu após a celebração da Missa no chamado Domingo do “Bom Pastor”, Dia Mundial de Oração pelas Vocações na Igreja Católica.

“Em todas as comunidades, rezamos de maneira especial pelas vocações ao sacerdócio e à vida consagrada”; sublinhou Francisco.

O Papa falou da “alegria” de ter ordenado 19 novos padres na Basílica de São Pedro, esta manhã.

“Ao saudar afetuosamente esses novos presbíteros, juntamente com os seus familiares e amigos, convido-vos a lembrar quantos o Senhor continua a chamar pelo seu nome, como fez um dia com os apóstolos às margens do lago da Galileia, para que se tornassem pescadores de homens”, referiu.

Dois dos novos sacerdotes acompanharam o Papa, à janela, para abençoar a multidão.

OC

Partilhar:
Share