Francisco pediu aos sacerdotes que sejam misericordiosos e que promovam a união na Igreja Católica

Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 12 mai 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco presidiu hoje no Vaticano à ordenação de 19 sacerdotes, a quem disse que a Igreja Católica “não é uma associação cultural” nem “um sindicato”.

“Nunca vos canseis de ser misericordiosos”, apelou, na homilia da celebração que decorreu no chamado ‘Domingo do Bom Pastor’, na Basílica de São Pedro.

Oito dos novos padres pertencem à fraternidade sacerdotal dos Filhos da Cruz; um à Família dos Discípulos; dois estudaram no Pontifício Seminário Maior Romano; e oito no Colégio Diocesano Redemptoris Mater.

Francisco optou por fazer uma homilia centrada na que é proposta pelo Rito para Ordenação dos presbíteros, destacando a importância de os padres serem “homens de oração, homens de sacrifício”.

O Papa pediu aos novos sacerdotes que sejam próximos de Deus, do bispo, dos outros padres e do povo.

“O Senhor quis salvar-nos gratuitamente”, acrescentou, deixando a todos uma exigência sobre a celebração da Eucaristia: “Não a conspurqueis com interesses mesquinhos”.

Cientes de que fostes sido escolhidos entres os homens e constituídos em seu favor para estar ao serviço das coisas de Deus, exercitai com júbilo e caridade sincera a obra sacerdotal de Cristo, concentrados unicamente em agradar a Deus e não a vós mesmos. A alegria sacerdotal apenas se encontra seguindo esta estrada”.

A Igreja Católica celebra hoje o 56º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que em Portugal foi antecedido por uma semana de atividades.

Os padres ordenados pelo Papa eram naturais de vários países, como a Croácia, Itália, Peru, Haiti ou Japão.

OC

Partilhar:
Share