Diocese dinamiza campanha solidária para apoiar famílias afetadas pela pandemia Covid-19

Setúbal, 29 mai 2020 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal apela à participação de todos eeee à partilha fraterna na campanha solidária ‘na partilha não há distância’, através de doações de bens e alimentos, donativos ou colaboração nos serviços paroquiais de apoio aos mais fragilizados.

“Peço muito encarecidamente que olheis com coração de misericórdia para as inúmeras famílias que passam por graves carências dos bens mais elementares”, escreveu D. José Ornelas, na informação enviada à Agência ECCLESIA pela Diocese de Setúbal.

O bispo de Setúbal explica que a pandemia do coronavírus Covid-19 “está a ter consequências económicas dramáticas” para famílias e para as paróquias sadinas, “especialmente as menos capazes economicamente”.

“As portas das nossas igrejas vão estar abertas para a oração e as celebrações da fé, mas também para a partilha e a caridade”, destacou na nota pastoral sobre o reinício das celebrações comunitárias com fiéis nas igrejas.

A Igreja Católica na região de Setúbal, as paróquias e instituições, registaram um aumento “de 24% do número de pedidos de ajuda desde o início da pandemia”, com os Centros Sociais Paroquiais, grupos sociocaritativos e outros voluntários a apoiar atualmente “cerca de 5800 famílias, o que corresponde a mais de 17 mil pessoas” à procura de apoio para bens de primeira necessidade.

Foto: Diocese de Setúbal

A campanha solidária ‘na partilha não há distância’, para angariação de fundos que vão reverter para os serviços sociocaritativos de apoio aos que estão “a ser mais atingidos por esta crise, para que ninguém seja deixado sozinho”.

Todas as pessoas são convidadas à “partilha fraterna” que pode realizada através da colaboração com as paróquias da Diocese de Setúbal “com alimentos ou outros bens, donativos, voluntários”, para “colmatar as necessidades verificadas em cada comunidade” e através de donativos por transferência bancária para o número – PT50 0018 0003 52185113020 84 – de uma conta gerida pela Cáritas Diocesana de Setúbal.

Na sua mais recente nota pastoral, D. José Ornelas convida a diocese sadina a ‘recomeçar como Igreja Unida e Aberta, Solidária e Missionária’, este sábado, no recomeço das celebrações comunitárias com presença de fiéis.

CB/PR

Partilhar:
Share