Sociedade espera «resposta conforme ao Evangelho» e uma «postura capaz de criar entusiasmo»

Viana do Castelo, 25 fev 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Viana do Castelo pretende “despertar a consciência de cada cristão e de cada comunidade” para “melhorar o desempenho pessoal e eclesial” com o Roteiro da Quaresma e a Páscoa, num ano pastoral dedicado à Evangelização.

“Desejamos que cada batizado se sinta igualmente comprometido na edificação desta Igreja, capaz de agarrar os desafios da evangelização, sem quebrar a cana nem apagar a torcida”, informa a Vigararia da Evangelização, Doutrina da Fé e Catequese.

No documento enviado à Agência ECCLESIA, lê-se que o “tempo de profunda mudança” espera de cada pessoa uma resposta “conforme ao Evangelho” e uma “postura” capaz de “criar entusiasmo, sem esconder ou disfarçar a realidade”.

Na vivência da Quaresma e Páscoa 2019, é proposto que se “favoreça um olhar atento” sobre a realidade em que se encontram e “se procure descobrir as efetivas dificuldades” do meio e as oportunidades que ainda dispõem.

A expressão “VeDe as minhas mãos e os meus pés!” dá mote ao roteiro da Quaresma e Páscoa 2019 da Diocese de Viana do Castelo que pretende “envolver os fiéis” na “descoberta da centralidade da relação com Cristo” como o “alicerce indispensável” do ser cristão.

A dinâmica vai ser marcada visualmente por um roteiro, tipo jogo de tabuleiro, onde se vão preencher, com imagens e palavras, os principais momentos desde a Quarta-feira de Cinzas – “lava o rosto”, este ano a 6 de março, até ao domingo de Páscoa, a 21 de abril.

Todos os domingos da Quaresma têm palavras-fortes: Liberta, paz, fecundidade, comunhão, cura e vida, no Domingo de Ramos.

A nível comunitário foram sugeridos pés, pegadas, para a Quaresma, que “recordam os caminhos percorridos por Jesus”, para ir ao encontro das pessoas, de “situações mais agrestes” e “ao encontro com o Pai”, e mãos no tempo pascal que “lembram as atitudes vivificantes de Jesus e os seus gestos de perdão e reconciliação”.

O Secretariado Diocesano de Comunicação Social de Viana do Castelo propõe reflexões, orações, a leitura do Evangelho dominical e atitudes próprias para a catequese, as famílias, a disciplina de EMRC – Educação Moral e Religiosa Católica, e para os jovens, que têm ainda uma proposta que os desafia a serem “influencers” (influen­ciador) de Deus, a meditarem numa “atitude de Maria” e um gesto concreto.

A Quaresma é o tempo de 40 dias que tem início com a celebração de Cinzas, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

CB

Partilhar:
Share