«É sempre importante que as pessoas se encontrem e convivam» – Padre João Gonçalves

Lisboa, 14 set 2019 (Ecclesia) – A coordenação nacional da Pastoral Penitenciária de Portugal promove hoje a sua peregrinação ao Santuário de Fátima, entre as 11h00 e as 16h30, com o tema ‘Peregrinos Missionários: Todos, Tudo, Sempre!’.

“É sempre importante que as pessoas se encontrem e convivam e descontraidamente”, disse o coordenador deste setor pastoral, esta sexta-feira, em declarações à Agência ECCLESIA.

Segundo o padre João Gonçalves quando se fala em Pastoral Penitenciária é em “três dimensões”: “A prisão, a prevenção e reinserção social”.

“Em relação à prevenção há um trabalho imenso a fazer que ultrapassa em muito aqueles que estão nas prisões – paróquias, associações religiosas, congregações religiosas, e com as comunidades que devem procurar ocupar crianças e jovens para que não entrem em caminhos da criminalidade ou próximos disso”, desenvolveu.

Sobre a reinserção social exemplificou com as pessoas que saem das prisões, que procuram “acompanhá-los” e um dos trabalhos que têm neste momento, “é realojar naquelas saídas imediatas em que muitos não têm para onde ir” e querem dar uma resposta imediata”, num protocolo entre a Direção Geral dos Serviços Prisionais e a Cáritas Portuguesa.

A quarta peregrinação nacional da Pastoral Penitenciária a Fátima começa com o acolhimento, às 11h00, no Parque 5 do santuário, de onde partem numa peregrinação simbólica até à Capelinha das Aparições, onde vão rezar a oração do Terço (12h00) e depois participam na Eucaristia (12h30).

“Vamos almoçar ao parque, é piquenique, partilhamos, convivemos, há sempre uns quantos que tocam guitarra e cantam umas canções”, assinalou o sacerdote.

Do programa destaca-se uma “pequenina sessão muito simbólica só para sublinhar” os 10 anos do Decreto-Lei n.º 252/2009 ‘Assistência Espiritual e Religiosa nos Estabelecimentos Prisionais’, que “regulamenta” esta “presença nas prisões”, às 15h30, no auditório do Hotel Santo Amaro.

‘Peregrinos Missionários: Todos, Tudo, Sempre!’ é o tema do encontro que vai ser presidido por D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa e membro da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

O tema da peregrinação surge no contexto do Ano Missionário promovido pela Conferência Episcopal Portuguesa e do Mês Missionário Extraordinário proposto a toda a Igreja pelo Papa Francisco para o próximo ooutubro.

Nesta iniciativa da Pastoral Penitenciária de Portugal participam reclusos – são “elegíveis” os que se encontrem em condições de beneficiarem de licença de saída jurisdicional ou de licença de saída de curta duração – e seus familiares, ex-reclusos e seus familiares, assistentes espirituais e religiosos prisionais e colaboradores, voluntários, dirigentes das prisões, guardas prisionais, técnicos que trabalham nas prisões, familiares de todos estes agentes e todos os simpatizantes deste setor da Igreja Católica.

HM/CB

 

Partilhar:
Share