Padre Júlio Alexandre Rocha destaca «experiência importante» para os jovens e comunidades locais

Foto D.R

Angra do Heroísmo, Açores, 26 ago 2020 (Ecclesia) – O Caminho Neocatecumenal está a dinamizar uma Peregrinação Jovem com o lema ‘redescobrir Jesus’, para cerca de 60 jovens, na Diocese de Angra, mais concretamente em Santa Cruz, na Ilha Graciosa.

“Neste momento de pandemia, em que não pudemos fazer nada, é uma motivação para os jovens e para a comunidade verificar que, apesar de tudo, a Igreja está viva e há muitas coisas a acontecer, com dinâmica e com sentido evangélico”, disse ouvidor e pároco de Santa Cruz ao sítio de informação online ’Igreja Açores’.

O padre Júlio Alexandre Rocha afirma que esta iniciativa “é uma experiência importante” para os jovens e sublinha que também “é muito interessante” para a Ilha Graciosa, uma vez que muitas das atividades são partilhadas com a comunidade local.

A Peregrinação Jovem organizada pelo Caminho Neocatecumenal “para cerca de 60 jovens” das ilhas da Madeira, dos Açores e Portugal continental tem como tema ‘redescobrir Jesus’ e a duração de seis dias.

Os jovens vão desenvolver momentos de oração na Praça Fontes Pereira de Melo da Vila de Santa Cruz, onde o encontro começou esta terça-feira e regressam quinta e sexta-feira, respetivamente a partir das 21h00 locais e às 19h00; Hoje estão numa caminhada ao Monte da Ajuda, e vão realizar reflexões no Pavilhão Desportivo de Santa Cruz, onde desenvolvem também atividades abertas à comunidade.

Os jovens vão também realizar a dinâmica missão dois a dois pelas paróquias da ilha e animar a Eucaristia em Santa Cruz, às 11h00 (mais uma hora em Portugal continental) deste domingo, 30 de agosto.

O encontro nacional conta com a assistência de uma equipa de catequistas da zona Açores, Madeira e Cabo Verde do movimento composta por quatro elementos: Um casal de catequistas sénior, um jovem e um sacerdote.

O padre Júlio Alexandre Rocha explicou que o acampamento do movimento tem grande acolhimento da população e cumpre todas as regras e normas de segurança impostas pela Igreja Católica e pela autoridade de saúde, divulga o sítio online ‘Igreja Açores’, da Diocese de Angra.

O Caminho Neocatecumenal está nos Açores desde 2004, com o agora bispo emérito de Angra, D. António de Sousa Braga, com presença em em oito paróquias onde existem 13 comunidades neocatecumenais, nas ilhas de São Miguel (7) da Terceira (4) e Pico (2).

Reconhecido pela Igreja Católica, como um itinerário de formação válido para a sociedade e os dias de hoje, o Caminho Neocatecumenal nasceu em Espanha, em 1964, por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e da missionária Carmen Hernández, já falecida.

O movimento chegou a Portugal por volta de 1969, quando Kiko Argüello foi viver para a Penha de França, no Patriarcado de Lisboa, e, atualmente, conta com mais de 300 comunidades espalhadas pelas dioceses portuguesas.

CB

Partilhar:
Share