Padre Tiago Melo salienta que «a comunicação só é verdadeira quando transforma, e o Evangelho é transformar»

Lisboa, 30 nov 2021 (Ecclesia) – O padre Tiago Melo, diretor da Paulus Editora Portugal, afirmou que pensar no Beato Alberione, falecido há 50 anos, “é pensar a comunicação na Igreja”, um “grande legado” do fundador da Família Paulista.

“Há um imperativo da nossa família religiosa que é a fidelidade criativa. Se o padre Alberione fez tanto com poucos meios naquela época, nós, hoje, o que devemos fazer, o que estamos a fazer. Este é o grande questionamento, bebermos da fonte deixada, mas inaugurarmos novos meios, novas plataformas de evangelização e de comunicação”, disse o religioso, em entrevista à Agência ECCLESIA.

O diretor da Paulus Editora Portugal salienta que uma adaptação, atualização, do carisma “é a educação”, realizar cursos de comunicação, “formar líderes, agentes de pastoral”, e pensar a comunicação na Igreja, para além das livrarias e de programas de rádio, por exemplo.

Tiago Alberione foi ordenado sacerdote no dia 29 de junho de 1907, e o padre Tiago Melo recorda que, no início do século XX, a Igreja estava num “período de grande transformação, o modernismo que estava dentro da Igreja”, e a comunicação foi usada como “um instrumento para lutar contra potências internas e externas que vinham contra o Evangelho”.

“O padre Alberione utilizou esses meios de comunicação da época para anunciar o Evangelho”, acrescentou.

Segundo o sacerdote da Região Portugal-Angola da Sociedade São Paulo, o grande rastilho de Tiago Alberione para o setor da comunicação foi o convite para diretor do jornal ‘Gazzetta d’Alba’.

Neste contexto, o fundador da Família Paulista começou a produzir “outros trabalhos da comunicação social”, como revistas, programas de rádio, e cinema, produziu séries de catequese e o “primeiro filme colorido da Itália”, da São Paulo Filmes, onde também aparece a venerável irmã Tecla Merlo, cofundadora das Filhas de São Paulo, congregação responsável pela Paulinas Editora.

No contexto da pandemia de Covid-19, com confinamentos e a necessidade de alternativas, o diretor da Paulus Editora explica que viram as paróquias, os padres, as dioceses, “movimentarem-se de uma forma extraordinária”, a adaptação aos meios digitais “é uma necessidade da Igreja”.

“A comunicação é como a sala de estar porque nos aproxima. A comunicação só é verdadeira quando transforma, e o Evangelho é transformar: Comunicar o Evangelho é ajudar as pessoas a encontrar um rumo na vida, encontrarem Jesus não só de uma forma direta a nível de evangelização, mas falar de tudo e por todos os meios”, desenvolveu o padre Tiago Melo, convidado desta terça-feira no Programa ECCLESIA, emitido na RTP2.

O Beato Tiago Alberione fundou cinco institutos religiosos, quatro institutos de leigos e uma associação de cooperadores, “que bebem do carisma da comunicação”.

Em Portugal existem três congregações – a Sociedade São Paulo (Paulistas), as Filhas de São Paulo (Paulinas), e as ‘Pias Discípulas’ (Irmãs Discípulas do Divino Mestre – PDDM), que trabalham no apostolado litúrgico -, e as leigas consagradas ‘Anunciatinas’ (Instituto Secular Nossa Senhora da Anunciação – Sociedade de São Paulo).

Tiago Alberione foi beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 27 de abril de 2003, em Roma; Nasceu a 4 de abril de 1884, em Fossano, e faleceu há 50 anos, a 26 de novembro de 1971, na capital italiana.

O Papa Francisco recebeu a Família Paulista em audiência, incentivando-os ao “trabalho e oração”, na véspera da memória litúrgica do beato italiano, 25 de novembro.

CB/OC

Portugal: Família Paulista celebrou festa do Beato Alberione

Partilhar:
Share