Casal com mais de 90 anos de idade participou pela primeira vez no Dia Diocesano da Família

Foto: Agência ECCLESIA/HM

Ovar, 17 jun 2019 (Ecclesia) – A Diocese do Porto congregou este domingo mais de 1200 casais que comemoram 10, 25, 50 e 60 anos de matrimónio, no Dia da Família, num “testemunho de fidelidade e de unidade” saudado por D. Manuel Linda.

Em declarações aos jornalistas, Júlio Pereira dos Santos, casado há 68 anos com Rosa Sousa, disse que o segredo é a “vontade de viver e ter paciência um com o outro”.

Júlio, agora com 93 anos de idade, e Rosa, com 96, casaram-se a 13 de janeiro de 1951; têm cinco filhos, que “já fizeram todos 25 anos” de matrimónio, nove netos e sete bisnetos.

Aos casais mais jovens, Júlio Pereira dos Santos aconselha que “tenham muita paciência e muito juizinho” e lembra que em 68 anos de casamento passaram muitas dificuldades para criar os filhos, “construir uma casa”, mas estiveram “sempre a lutar pela mesma causa”.

Em declarações à Agência ECCLESIA, D. Manuel Linda, bispo do Porto, afirmou que a diocese quis apresentar ao mundo o “testemunho de fidelidade e de unidade” de mais de 1200.

“Aqueles que são derrotistas e dizem que a família não aguenta, e que passado pouco tempo há divórcios, aqui está o exemplo contrário: Temos muitos casais que celebraram 60 anos e até um que faz 66 anos de matrimónio”, referiu.

Para o bispo do Porto “é preciso um trabalho antenupcial”, como diz o Papa Francisco, fundamentalmente, “de chamar as pessoas à razão” e também com a psicologia e ver que “há momentos” com dor e sofrimento mas que “são possíveis de ser ultrapassados” e “acompanhar os casais a partir do seu matrimónio” mas a Igreja Católica “não tem sido muito exemplar”.

“É preciso esse trabalho ao longo da vida e na continuidade da pertença à Igreja, de ânimo, de reflexão, e até de celebração, que conta mais do que um grande discurso”, acrescenta.

A 18.ª edição do Dia Diocesano da Família do Porto reuniu casais que receberam uma “bênção personalizada” do seu bispo, numa iniciativa com mais de 2500 pessoas, no Arena Dolce Vita, em Ovar.

“Esperamos daqui a 15 anos estar cá novamente para celebrar os 25 anos”, referiu Frederico Oliveira, a celebrar 10 anos de matrimónio com Cátia Santiago.

“Temos de saber compreender quando um está mais em baixo e saber dar o apoio ou o espaço que a pessoa precisa, e quando se tem filhotes, como temos já um com 7 anos (Martim), as coisas vão-se complicando um bocadinho, mas essencialmente a compreensão e o amor. Não vou dizer que tudo é um mar de rosas, que não é, mas temos conseguido superar”, desenvolveu Cátia Santiago.

Frederico Oliveira acrescenta que o diálogo, “mais do que importante, é fundamental”, porque se guardarem tudo, “vai chegando a uma altura que descarrilha, e o amor é partilha, oração, muitas vezes entre o casal”.

‘Missionários do Evangelho da família’ é o lema do Secretariado Diocesano da Pastoral da Família do Porto para este ano pastoral e o seu diretor destacou que “quase 300 paróquias, das 477 da diocese, têm alguma estrutura de pastoral familiar”, onde promovem encontros de formação, celebrações, como o Dia do Pai, da Mãe, bênção das grávidas, numa “diocese grande com realidades muito diferentes”, deste a cidade do Porto às aldeias do Marão.

“O dia diocesano é motivo para ir procurar os que desapareceram, acentuação que temos dado às comunidades irem procurar e criar espaços de diálogo com os que não costumam até vir à Igreja, mostrar que a comunidade se interessa por eles”, referiu Ângelo Soares, para quem o “evento é o menos” e “o cerne” está no trabalho que fazem antes e continuam depois da festa.

Foto: Agência ECCLESIA/HM

Segundo D. Manuel Linda, “a parte mais difícil” é chegar aos que não estão na Igreja e apresentar a sua proposta mas têm “de o intentar”, “inclusivamente nas situações que eram consideradas irregulares”, sendo um trabalho que continuamente têm a nível das estruturas diocesanas, das vigararias e paroquiais.

“Estamos voltados nesta Diocese do Porto para vários âmbitos mas privilegiamos o âmbito da família e da juventude, integrando na juventude também a dimensão vocacional”, concluiu.

Os bispos auxiliares D. Pio Alves, D. Armando Domingues e D. António Augusto Azevedo concelebraram a Eucaristia que foi animada por coros de Ovar das Paróquias de S. Vicente de Pereira, Ovar, S. João de Ovar e Válega.

Em 2020, o Dia Diocesano da Família vai realizar-se na Vigararia de Paços de Ferreira, anunciou o assistente do Secretariado da Pastoral Familiar do Porto, o padre Emanuel Brandão, no final da Eucaristia.

HM/CB/OC

Partilhar:
Share