Foto: Fatima.pt

Fátima, 30 mai 2018 (Ecclesia) – O bispo de Portalegre-Castelo Branco afirmou que “a fé não exclui a dúvida” na sua homilia em Fátima, onde explicou que o que outros querem ouvir “não é exatamente” o que os católicos têm “para dizer”.

A Diocese de Portalegre-Castelo-Branco peregrina ao Santuário de Fátima no último domingo de maio há 35 anos

“A fé não exclui a dúvida, não é uma certeza científica e a ressurreição de Jesus é um mistério incrível que não cabe na razão humana”, explicou D. Antonino Dias, numa intervenção divulgada pelo Santuário de Fátima.

O bispo de Portalegre-Castelo Branco realçou que “a fé não se compra no supermercado, não se pode reivindicar na rua”, mas “um dom de Deus” que têm de aprofundar.

“Saibamos repetir todos Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam”, pediu D. Antonino Dias, “pela conversão e pela conversão dos pecadores”, na Cova da Iria, “lugar de silêncio, de paz e de oração”.

O Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude e Vocações dinamizou a caminhada a pé ‘Todos filhos teus Maria’, desde Constância até à Cova da Iria.

A Eucaristia internacional, no recinto de oração, foi presidida pelo novo núncio apostólico (embaixador) da Santa Sé na Geórgia e na Arménia, o luso-descendente D. José Avelino Bettencourt.

O Santuário de Fátima divulga ainda que participaram 37 grupos na Missa do domingo da Santíssima Trindade, para além da peregrinação diocesana de Portalegre-Castelo Branco, e de peregrinos da Alemanha, Itália, Espanha e um grupo diversificado da América Latina.

CB/OC

Partilhar:
Share