Ter «uma Igreja para todos» na Diocese de Lisboa é o objetivo deste projeto de mapeamento

Foto: https://www.tur4all.pt/

Lisboa, 06 jul 2021 (Ecclesia) – O Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa lançou hoje o projeto ‘Cascais, uma vigararia acessível’ com informações sobre  as igrejas e outros espaços que ajudam os cidadãos com mobilidade reduzida.

“Permite dar a liberdade às pessoas de escolher a que Igreja quer ir, a que local de culto, onde é quer ir à Missa, se precisa de tratar dos papéis, se o cartório tem uma rampa de acesso, para além dos acessos físicos”, salienta Carmo Diniz, coordenadora do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência do Patriarcado de Lisboa

Um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA o serviço pastoral explica que ‘Cascais, uma Vigararia Acessível’ é uma iniciativa que dá a conhecer os acessos das igrejas aos cidadãos com mobilidade reduzida, que podem ser consultados “antes de sair de casa”.

O Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência da Diocese de Lisboa “desafiou” as Associações ‘Novamente’ – de apoio aos Traumatizados Crânio-Encefálicos (TCE) e suas famílias – e ‘Salvador’ para visitaram “todas as igrejas Paroquiais de Cascais”, a verificarem as suas acessibilidades e construir um mapa que permita a cada utilizador “conhecer os respetivos acessos”.

“Quando as igrejas paroquiais não eram acessíveis foram encontradas alternativas dentro da mesma paróquia”, explica o serviço pastoral sobre um trabalho que começou a ser desenvolvido antes da pandemia Covid-19.

No total foram visitadas 14 igrejas, das nove paróquias da Vigararia de Cascais, e o acompanhamento técnico foi prestado pela empresa ‘Accessible Portugal’ para que fosse possível elaborarem o mapa dos serviços acessíveis destes templos, “facilitando a escolha do local de culto” e onde é possível tratar de assuntos de cartório, frequentar salas de atividades ou aceder às capelas mortuárias.

O Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência assinala que o município de Cascais “acolheu este projeto com entusiasmo” e quer “entusiasmar” outras vigararias a associarem-se ao mapeamento da Diocese de Lisboa “para que seja realmente uma Igreja para todos”, adiantando que estão a terminar de verificar as acessibilidades em Oeiras.

Este serviço pastoral tem como missão “promover a inclusão e participação plena” da pessoa com deficiência na vida da Igreja” e foi criado em novembro de 2016.

O Serviço diocesano a Pessoas com Deficiência está integrado na Pastoral Social do Patriarcado de Lisboa e desenvolve um trabalho de comunicação com todas as estruturas desta Igreja local para alcançar a sua missão.

CB/PR

 

Partilhar:
Share