Missa exequial vai ser celebrada na Igreja da Divina Misericórdia, paroquial de Alfragide, esta quinta-feira, às 14h30

Foto Sacerdotes do Coração de Jesus, padre Carlos Silva

Fátima, 05 mar 2019 (Ecclesia) – Faleceu hoje o padre Carlos Silva, capelão do Santuário de Fátima e membro da congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos), quando se preparava para celebrar a Eucaristia na Basílica da Santíssima Trindade.

De acordo com um comunicado do Santuário de Fátima enviado à Agência ECCLESIA, o padre Carlos Silva “faleceu depois de se ter sentido mal quando se paramentava, na Sacristia das capelas do piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, para celebrar a Missa das 16h30 do programa oficial”.

“Foram chamados de imediato os meios de socorro, tendo sido desenvolvidas várias tentativas de reanimação sem sucesso, acabando por ser declarado o óbito”, informa o Santuário de Fátima.

O corpo do padre Carlos Silva vai ser acolhido esta quarta-feira, ao fim da tarde, na capela do Seminário Nossa Senhora, de Fátima, em Alfragide, Lisboa, onde haverá uma celebração (ofício de defuntos), às 21h30.

Esta quinta-feira, às 14h30, vai ser celebrada a Missa Exequial na Igreja da Divina Misericórdia, paroquial de Alfragide, seguindo o funeral para o cemitério de Queluz, onde será sepultado.

De acordo com a informação da Secretaria Provincial da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), a Missa de sétimo dia vai ser celebrada na Igreja de Nossa Senhora da Paz, na Póvoa de Santa Iria (Quinta da Piedade), em Lisboa, na segunda-feira, dia 11 de Março, pelas 19h00.

Na comunicação do falecimento, os Sacerdotes do Coração de Jesus referem o percurso biográfico do padre Carlos Silva, que faria 60 anos de vida do próximo dia 1 de agosto, celebrando também 30 anos de ordenação sacerdotal no próximo verão.

“Professou a 7 de Outubro de 1980 e foi ordenado presbítero a 2 de Julho de 1989. Sempre alimentou o gosto pela Teologia Espiritual, tendo obtido o grau de mestre em Teologia nessa área”, afirmam.

A congregação dos dehonianos refere também que o padre Carlos Silva “exerceu grande parte do seu ministério em comunidades paroquiais, tendo iniciado a presença dehoniana, conjuntamente com outros confrades, nas dioceses de Angra (Açores) e Algarve, onde serviu a zona pastoral de Vila Real de Santo António, por 6 anos”.

“Foi pároco ainda em Alfragide, durante 12 anos, e da Póvoa de Santa Iria, 4 anos. Dedicou muitos anos da sua vida a acompanhar grupos do Renovamento Carismático Católico, sendo uma presença muito estimada dentro do movimento, ao nível diocesano e nacional”, acrescenta o comunicado da congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus enviado à Agência ECCLESIA.

Desde 2017, o padre Carlos Silva era capelão do Santuário de Fátima.

PR

(Notícia atualizada às 14h25 do dia 6 de março)

Partilhar:
Share