Diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais assume que a comunicação vai ser diferente e deseja «gente nova» neste meio

Lisboa, 15 mai 2021 (Ecclesia) – Isabel Figueiredo, diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, disse à Agência ECCLESIA que a pandemia veio apontar o “essencial” na comunicação, desejando “gente nova” para o setor.

“Se por um lado conseguimos chegar a casa das pessoas de forma tão tecnológica a tantos, por outro lado ansiamos o encontro presencial; sim vai ser diferente, temos obrigação de avaliar o certo e o errado mas sem perder de vista o essencial, que a comunicação faz-se com pessoas e para pessoas”, afirmou à Agência ECCLESIA. 

A entrevistada assume a falta que lhe faz “o sorriso, as caras”, aponta que este tempo leva a viver na “expetativa e esperança” dos encontros pessoais.

A diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais define que o trabalho de comunicação tem de ir “ao encontro de uma pessoa concreta” e que a mensagem do Papa Francisco para este 55º dia das Comunicações Sociais sublinha.

“Nesta mensagem que nos alimenta durante um ano, e vamos continuar a ler depois, o Papa diz que a nossa história de fé é uma história de encontros, e a história de comunicação de encontros e é isso que a Igreja a comunicar há 2000 anos”, afirma.

Isabel Figueiredo defende que “vale sempre a pena” evocar esta data e “trazer ao de cima o trabalho e as fragilidades da comunicação social”.

“Por outro lado precisamos de gente nova, rapazes e raparigas, que queiram abraçar com a mesma paixão que o Papa fala, este desafio de continuar a comunicar e os dias no calendário têm essa obrigação”, sustenta. 

Da mensagem do Papa Francisco para este dia, Isabel Figueiredo destaca a “série de problemas muito reais” que o Papa fala, “dizendo aos jornalistas para trabalhar de forma apaixonada” mas com a necessidade do “discernimento e humildade”

“Acho que cada mensagem deve ser uma gratidão pelo Papa, por ele conseguir abrir-nos para o mundo e dizer-nos que vale a pena este trabalho da comunicação”, remata.

A entrevista é mote para o programa de rádio ECCLESIA deste domingo, dia 16 de maio, na Antena 1 da rádio pública pelas 06h00, ficando depois disponível online.

A mensagem para o 55.º Dia Mundial das Comunicações Sociais (16 de maio de 2021) tem como tema ‘«Vem e verás» (Jo 1, 46). Comunicar encontrando as pessoas onde estão e como são’.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi a única celebração do género estabelecida pelo Concílio Vaticano II, no decreto ‘Inter Mirifica’, em 1963; assinala-se, em cada ano, no domingo antes do Pentecostes. 

OC/SN

Media: Papa alerta para riscos de manipulação de informação nas plataformas digitais

Partilhar:
Share