D. António Marto presidiu à Missa da Peregrinação Nacional de Acólitos a Fátima

Fátima, 02 mai 2018 (Ecclesia) – O bispo de Leiria-Fátima afirmou que a “paz de Jesus não se reduz a cimeiras e encontros, é muito mais que isso” e indicou o caminho da reconciliação, na Eucaristia da Peregrinação Nacional de Acólitos ao Santuário de Fátima.

“Somos convidados a fazer atos de fé e paz, a ter o cuidado pela vida uns dos outros, por uma vida digna”, disse D. António Marto, esta terça-feira, na Basílica da Santíssima Trindade.

Aos “mais de 5 mil acólitos” que participaram na sua 22.ª peregrinação nacional, o bispo diocesano explicou que as cimeiras e encontros “são importantes para garantir a paz, mas a paz de Jesus não se reduz a isso, é muito mais que isso”.

O encontro anual dinamizado pelo Serviço Nacional de Acólitos (SNA) teve como tema ‘O acólito – Construtor da Paz’.

“Vós estais ao serviço dos dons que Jesus quer pôr ao serviço do seu povo”, afirmou D. António Marto que à sua frente contemplava “um espetáculo de beleza, que deixa ver a beleza” do serviço de quem acompanha e ajuda durante a celebração.

Segundo o Santuário de Fátima, o bispo diocesano realçou que “o amor é mais forte que o ódio” e, em tempo pascal, explicou que depois de verem Jesus Ressuscitado os Apóstolos perderam o medo.

“Jesus trouxe confiança e esperança para a vida. Fala aos discípulos e a nós sobre o Dom do perdão que é mais poderoso que a ofensa. Entre nós, quando há ofensas e guerras é essencial a reconciliação, é essencial saber perdoar”, desenvolveu.

Os acólitos têm São Francisco Marto, um dos videntes de Fátima, como padroeiro e o prelado destacou que os Pastorinhos como “colaboradores da Paz”, pelo convite de Nossa Senhora na Cova da Iria que hoje é feito a “cada um”.

“Temos a responsabilidade de levar a paz ao mundo”, sublinhou, na celebração concelebrada pelo presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade, o bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro.

Depois da Missa, o Serviço Nacional de Acólitos convidou a participarem na Procissão Eucarística e Bênção no recinto de oração do Santuário de Fátima onde foram lançadas duas pombas por dois acólitos, como símbolos da paz e figuras da caminhada que faz cada um desses agentes litúrgicos.

A próxima atividade em destaque no sítio online do SNA é a Peregrinação Internacional de Acólitos a Roma, a PIAR que este ano tem como tema ‘Procura a paz e segue os Seus Passos’, entre 30 de julho a 3 de agosto.

CB

Partilhar:
Share