Responsáveis assumem objetivo de promover «pensamento inovador e uma investigação de vanguarda»

Lisboa, 29 mar 2022 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa (UCP) apresenta hoje a «Cátedra de Estudos Bíblicos e Cristãos, Isaac Abravanel – Damião de Góis», com direção de Luísa Almendra, professora da UCP na área de estudos bíblicos, às 17h30, em Lisboa.

“Esta cátedra demarca-se pelo seu carácter absolutamente inovador ao privilegiar um diálogo científico e inter-religioso entre as duas tradições – Judaica e Cristã – ainda insuficientemente praticado em Portugal e em muitos sectores de nível internacional”, assinala a sua diretora, numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A sessão pública de apresentação da nova cátedra do Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião (CITER-UCP) é presidida pelo magno chanceler da UCP, D. Manuel Clemente, e pela reitora, Isabel Capeloa Gil.

A sessão vai ser introduzida por uma mensagem do cardeal D. José Tolentino Mendonça (Arquivista do Arquivo Apostólico do Vaticano e Bibliotecário da Biblioteca Apostólica do Vaticano), que “sempre assegurou a este projeto o seu apoio e reconhecimento”.

Haverá também intervenções da professora Amy Jill Levine (Rabbi Stanley M. Kessler distinguished Professor of New Testament and Jewish Studies Hartford International University for Religion and Peace), e do professor Etienne Vetö (director of the Cardinal Bea Centre of the Gregorian University for Jewish Studies, PONTIFICAL GREGORIAN UNIVERSITY, Roma), dois oradores “que se destacam pela sua vasta experiência no campo do estudo conjunto das Escrituras Judaicas e Cristãs”

A professora Luísa Almendra está convicta que “a proposta de uma leitura académica conjunta dos textos bíblicos comuns ao cristianismo e judaísmo estimulará um pensamento inovador e uma investigação de vanguarda, que enriquecerá a academia e a sociedade”

A cátedra responde “ao anseio de aproximação e de diálogo entre as duas religiões” que “têm orientado o pensamento e a vida do Ocidente durante mais de dois milénios, tal como aparece luminosamente expresso, desde o Vaticano II, nos documentos emitidos por ambos, Judaísmo e Cristianismo”.

LFS

Partilhar:
Share