Organização portuguesa anuncia data do evento, que Portugal recebe pela primeira vez, e aponta a «encontro entre culturas»

Lisboa, 04 out 2021 (Ecclesia) – A edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Lisboa vai decorrer entre 1 e 6 de agosto de 2023, anunciou hoje a organização do evento, o maior do género promovido pela Igreja Católica.

“É com muita alegria que revelamos que a Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 se realizará de 1 a 6 de agosto de 2023. O anúncio da data da JMJ, neste dia de São Francisco de Assis, é um momento muito importante para todos”, assinala D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa.

“Há muito que os jovens de todo o mundo desejavam conhecer a data da JMJ Lisboa 2023 para preparar com maior detalhe a vinda a Lisboa. Esperamos que os 22 meses que nos conduzirão à JMJ sejam um tempo de evangelização para todos”, acrescenta o responsável, em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O anúncio da data é apresentado pela organização como “um dos momentos significativos da preparação” da JMJ 2023.

“As equipas de trabalho que compõem o Comité Organizador Local (COL), órgão executivo da preparação e organização da JMJ Lisboa 2023, contam já com mais de 400 voluntários, a maioria dos quais portugueses”, acrescenta a nota de imprensa.

As 21 dioceses de Portugal têm também comités próprios, “encarregados de dinamizar no seu território o caminho de preparação até à JMJ”.

Ao longo do último ano tiveram lugar o lançamento da imagem oficial da JMJ 2023; a receção dos símbolos da JMJ, que se realizou em novembro de 2020, numa celebração com o Papa Francisco; e a divulgação do hino oficial da jornada de Lisboa.

Os símbolos da JMJ estão a peregrinar em Espanha, depois de terem passado já por Angola e pela Polónia.

O anúncio da data da JMJ 2023, cuja edição internacional vai decorrer pela primeira vez em Portugal, é acompanhado por um vídeo que apresenta o “encontro de jovens de todo o mundo com o Papa”.

“Uma festa da juventude, um caminho, um encontro entre culturas, momentos de partilha e de fé”, refere a organização, sublinhando que os jovens são protagonistas na busca de “paz, união e fraternidade”.

O programa vai incluir catequeses e iniciativas culturais na cidade de Lisboa, antes dos encontros conclusivos sob a presidência do Papa, na zona do Parque Tejo, junto ao espaço que acolheu a Expo’98.

O anúncio da escolha da capital portuguesa aconteceu a 27 de janeiro de 2019, no Panamá.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

OC

A 27 de setembro, o Papa convidou os jovens de todo o mundo a uma “peregrinação espiritual” na preparação para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2023, em Lisboa, depois da experiência de pandemia, nos últimos meses.

“Gostaria de tomar-vos pela mão, mais uma vez, para continuarmos juntos na peregrinação espiritual que nos conduz rumo à Jornada Mundial da Juventude de Lisboa em 2023”, escreve Francisco, na sua mensagem para a JMJ 2021, que se vai celebrar a nível local, na solenidade litúrgica de Cristo-Rei (21 de novembro).

Partilhar:
Share