Encontro na festa de São Francisco de Assis

Cidade do Vaticano, 04 out 2021 (Ecclesia) – O Papa e vários líderes religiosos mundiais vão assinar no Vaticano hoje um apelo conjunto para travar as alterações climáticas.

“No dia 4 de outubro acontecerá o encontro ‘Fé e Ciência: Rumo à COP 26’, que reúne líderes religiosos e cientistas em volta de um apelo dirigido aos participantes da COP26 em novembro deste ano”, assinala um comunicado da Santa Sé, enviado à Agência ECCLESIA.

A sessão, na manhã de segunda-feira, acontece na festa litúrgica de São Francisco de Assis.

A iniciativa nasceu por proposta das Embaixadas da Grã-Bretanha e da Itália junto da Santa Sé e foi realizada em conjunto com o Vaticano, sendo desenvolvida através de encontros virtuais mensais que começaram no início deste ano, entre líderes religiosos e cientistas.

O apelo conjunto assinado pelos líderes religiosos, durante o encontro no Vaticano, vai ser entregue a Alok Kumar Sharma, presidente designado da COP26, e a Luigi Di Maio, ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional da Itália.

Após a sessão matinal vai decorrer um encontro à porta fechada, na Embaixada da Itália junto da Santa Sé.

O Papa já manifestou a sua intenção de participar na conferência mundial da ONU sobre alterações climáticas, marcada para Glasgow.

Em maio, o Vaticano lançou a ‘Plataforma de Ação Laudato Si’, para promover uma transformação ecológica nas comunidades católicas e na sociedade, assumindo a intenção de “pressionar” os participantes na COP26.

A adesão a esta plataforma é voluntária para paróquias, dioceses, colégios ou outras estruturas, até 2028.

Colaboram no projeto a Cáritas Internacional, o Movimento Católico Global pelo Clima (GCCM), a União de Superiores e Superioras Gerais, a rede CIDSE – Juntos pela Justiça Global e vários grupos de jovens – entre eles, a Aliança Verde Dom Bosco, dos Salesianos – e outras organizações eclesiais.

Francisco sublinhou nessa altura a necessidade de enfrentar a atual “crise ecológica sem precedentes”.

“Precisamos de uma nova abordagem ecológica, que transforme a nossa forma de viver no mundo, os nossos estilos de vida, a nossa relação com os recursos da Terra e, em geral, a forma como olhamos o homem e vivemos”, sustentou.

O Papa propõe uma “ecologia humana integral”, para superar estilos de vida “irresponsáveis” que estão a ameaçar o futuro.

OC

COP26: «Já não há tempo para esperar, é preciso agir», diz o Papa

 

Partilhar:
Share