Ordenação episcopal do novo bispo auxiliar de Lisboa contou também com a presença do primeiro-ministro

Foto Arlindo Homem, ordenação episcopal de D. Américo Aguiar

Porto, 31 mar 2019 (Ecclesia) – O presidente da Câmara do Porto disse que D. Américo Aguiar é uma “extraordinária mais-valia pra a Igreja portuguesa”, desejando que “seja renovada com pessoas jovens”.

Rui Moreira lembrou a “garra e a forma desassombrada” do novo bispo auxiliar de Lisboa, afirmando “a certeza” de um “futuro muito promissor”.

“Acho que o senhor padre Américo, que agora é bispo, fará muito bem o papel, seja no Porto, seja em Lisboa, em Roma, em qualquer sítio. As pessoas de bem não têm lugar, têm todos os lugares”, afirmou o autarca portuense.

Para o presidente da Câmara de Lisboa, o dia de ordenação episcopal de D. Américo Aguiar é “um dia importante também para a cidade de Lisboa” e considera que o novo bispo vai “encarar o novo desafio com grande entusiasmo, paixão e dedicação, que coloca nas coisas todas”.

Fernando Medina referiu-se à organização da Jornada Mundial da Juventude e disse que espera um “excelente trabalho de cooperação” de D. Américo Aguiar com a Câmara Municipal de Lisboa e com todas as entidades que vão estar envolvidas.

Foto Arlindo Homem, D. Américo Aguiar com D. Manuel Clemente, D. Manuel Linda e D. José Domingo Ulloa

“Creio que vai correr tudo muito bem e a organização das jornadas não poderia estar em melhores mãos”, acrescentou.

Presente na celebração, o primeiro-ministro de Portugal referiu a “relação de amizade” e de “muita estima” pelo novo bispo auxiliar de Lisboa.

António Costa valorizou também o que D. Américo Aguiar o “tem dado à comunidade” e o que “promete continuar a dar”.

A celebração de ordenação episcopal de D. Américo Aguiar foi presidida por D. Manuel Clemente, sendo co-ordenantes D. Manuel Linda, bispo do Porto, e D. José Domingo Ulloa, arcebispo do Panamá, numa Eucaristia concelebrada por mais de duas dezenas de bispos portugueses e de muitos sacerdotes

PR

Partilhar:
Share