Professora da Universidade Católica, especialista em História da Igreja, é a primeira mulher a assumir o cargo

Lisboa, 20 nov 2018 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa (UCP) anunciou hoje em comunicado que a professora Ana Maria Jorge foi nomeada diretora da Faculdade de Teologia (FT), sendo a primeira mulher e leiga a assumir este cargo.

A nomeação foi feita “por decreto da Congregação para a Educação Católica, datado de 26 de outubro de 2018”,

A nova responsável tinha sido designada diretora interina da Faculdade de Teologia, na sequência da nomeação de D. José Tolentino Mendonça, anterior diretor, como bibliotecário e arquivista da Santa Sé.

Ana Maria Jorge é doutora em Ciências Históricas pela Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade Católica de Lovaina, com a tese “O Episcopado da Lusitânia durante a Antiguidade tardia”; tem equivalência ao grau de doutor em Letras (História Medieval) e é licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, sendo académica Correspondente da Academia Portuguesa da História, membro da Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais e da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa.

A nova diretor da FT leciona na área de História da Igreja, História do Cristianismo e, ainda, metodologia; é coordenadora do Mestrado em Estudos da Religião e já dirigiu o Centro de Estudos de História Religiosa da UCP e a revista ‘Lusitania Sacra’ (2007 a 2010).

A abertura da Faculdade de Teologia ocorreu há 50 anos, a 4 de novembro de 1968, com os ciclos Propedêutico e Geral. Além de Lisboa, está presente desde 1987 em Braga e no Porto.

O plano estratégico da instituição para 2015-2020 aposta na “qualificação e reforço do corpo docente”, “reestruturação da investigação em Teologia e Ciências de Religião”, criação do Instituto de Estudos de Religião, colaboração com as diversas Instituições da Igreja a nível nacional e internacional, cooperação com as Igrejas dos PALOP e “formação ao longo da vida”.

No arranque das celebrações do 50.º aniversário da FT, em Braga, Ana Jorge disse à Agência ECCLESIA que a internacionalização do ensino, ao nível da mobilidade dos docentes e dos alunos, tem “uma pertinência nova”.

“O presente é de grandes desafios”, assinalou.

Para a responsável, é necessário diversificar o desafio da a internacionalização ao nível da Europa, “alargá-lo a nível mundial e conseguir que, a nível dos alunos, possa ser mais efetivo”.

Ana Jorge lembrou que um grupo significativo dos alunos da FT estão ligados a seminários e “é difícil” propor a realização de uma parte do curso noutra escola de Teologia, de outro país.

A diretora valorizou a história dos 50 anos da FT, sublinhando que esta história representa “um acumulado de experiência que permite dizer que hoje a Faculdade está, nos três centros (Lisboa, Porto e Braga), com um amplo número de alunos”.

“Já formou gerações ao longo destes 50 anos e hoje tem pela frente um futuro que esperamos que seja muito longo. Mas o presente é de grandes desafios”, acrescentou.

LFS/OC

UCP: 50 anos da Faculdade de Teologia

UCP: 50 anos da Faculdade de Teologia

Publicado por Agência Ecclesia em Quarta-feira, 7 de Novembro de 2018

Partilhar:
Share