«É uma causa importante, em cada época vai ganhando contextos novos» – D. António Augusto Azevedo

Fátima, 21 jun 2022 (Ecclesia) – O presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios (CEVM) destaca que o Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes vai ganhando “uma atualidade maior” e convidou cada cristão e comunidade a rezar pelos presbíteros.

“É uma causa importante, em cada época vai ganhando contextos novos, uma atualidade maior em função desses contextos que nos vão pedindo um maior cuidado, atenção e empenho também. Seja de cada cristão, seja de cada comunidade em rezar pelos sacerdotes”, disse D. António Augusto Azevedo, em declarações à Agência ECCLESIA.

O Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes assinala-se esta sexta-feira, 24 de junho, quando a Igreja Católica celebra a Solenidade litúrgica do Sagrado Coração de Jesus.

O presidente da CEVM, da Conferência Episcopal Portuguesa, recorda que dia já tem mais de 25 anos e foi proposto pelo Papa São João Paulo II, “com toda a preocupação que ele tinha pela renovação da vida sacerdotal”.

O bispo de Vila Real acrescenta que se tem “mantido essa prática” de convidar a Igreja a “rezar por esta causa da Santificação dos Sacerdotes”, na solenidade do Coração de Jesus a Igreja.

Foto João Lopes Cardoso/Diocese do Porto

A Comissão Episcopal Vocações e Ministérios publicou subsídios para este dia, uma oração e uma pagela, e uma nota onde o seu presidente assinala que o “chamamento de Deus é dirigido a todos os batizados e, por maioria de razão, aos sacerdotes”.

“Cada sacerdote precisa de ter um coração de pastor e de cultivar a paixão pelo rebanho de Deus, estando atento à vida das ovelhas a si confiadas e disponível para ir à procura da que anda perdida. Mas o desafio da santificação não deve ignorar que o sacerdote não é um super-homem, é uma pessoa humana com as suas fragilidades e grandezas”, desenvolveu.

Na nota para o Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes, D. António Augusto Azevedo explica que para um “melhor cumprimento da sua missão”, os sacerdotes precisam de sentir “a estima e o apoio do povo de Deus” e a oração, na sua variedade de formas e expressões, “é um grande meio para os ajudar espiritualmente”.

“Nesta jornada, sintamos como a força da oração pode ser geradora de vida nova em cada um que reza, naqueles por quem rezamos, bem como no conjunto da Igreja”, acrescenta no documento que pode ser consultado no sítio online da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

CB

 

Fátima: Simpósio do Clero reflete sobre «A identidade relacional e ministério sinodal do presbítero»

Partilhar:
Share