«Que o seu novo ministério seja coroado com o dom da felicidade» – D. Manuel Linda

D. António Augusto Azevedo (esq) e D. Manuel Linda (dta); Foto Diocese do Porto

Porto, 11 mai 2019 (Ecclesia) – O bispo do Porto, D. Manuel Linda, agradeceu a D. António Augusto Azevedo “o muito” que deu a esta Igreja e desejou que o “novo ministério” na Diocese de Vila Real “seja coroado com o dom da felicidade”.

“Todos nós, fiéis do Porto, queremos dar os parabéns ao senhor D. António Augusto, pois, usando as palavras da liturgia, “foi considerado digno” de presidir a esta Igreja Irmã de Vila Real”, escreveu D. Manuel Linda na mensagem publicada no sítio online da diocese.

Até agora bispo auxiliar do Porto, D. António Augusto Azevedo foi hoje nomeado bispo de Vila Real pelo Papa Francisco.

“Agradecemos ao Santo Padre a confiança que lhe mereceu mais um clérigo desta nossa grande Diocese”, acrescentou o bispo do Porto.

D. Manuel Linda agradeceu, também, “o muito que o novo Bispo diocesano deu” à diocese de onde é natural, onde foi “pároco zeloso, empenhado formador do Seminário, dedicado docente e capelão da Universidade Católica” e, ultimamente, “solícito e prestimoso Bispo Auxiliar”.

Natural de Avioso, no concelho da Maia, D. António Augusto Azevedo tem 56 anos, foi ordenado padre a 13 de julho de 1986 e, após o curso de Teologia, estudou Filosofia na Universidade Pontifícia Gregoriana, de Roma.

O bispo do Porto assinalou que as duas dioceses – Porto e Vila Real – estão historicamente relacionadas “a muitos títulos”, mas, “fundamentalmente, na formação inicial e contínua do seu clero”.

“Que o seu novo ministério seja coroado com o dom da felicidade. E que estas duas Dioceses Irmãs estreitem ainda mais os laços de fraternidade e colaboração que as caracterizam”, concluiu D. Manuel Linda, na mensagem publicada online.

A entrada solene de D. António Augusto Azevedo vai decorrer no dia 30 de junho, na Sé de Vila Real e vai suceder a D. Amândio Tomás, bispo desta diocese desde maio de 2011.

A Diocese de Vila Real foi criada pelo Papa Pio XI pela Bula ‘Apostolicae Praedecessorum Nostrorum’, de 20 de abril de 1922, com Paróquias vindas da Arquidiocese de Braga (166) e das Dioceses de Lamego (71) e de Bragança (19), ficando com os limites do distrito de Vila Real.

CB

Partilhar:
Share