Gouveia, 29 mar 2019 (Ecclesia) – Os Missionários de São João Batista no Concelho de Gouveia, Diocese da Guarda, estão a dinamizar uma campanha de solidariedade com Moçambique, com o município local, as juntas de freguesia e os Escuteiros.

Em declarações à Agência ECCLESIA, o padre Carlos Jacob explicou destacou hoje que este sábado vai haver um jantar de solidariedade com as pessoas afetadas pelo Ciclone Idai em Moçambique, onde a região mais afetada foi a Beira.

Neste contexto, o sacerdote adiantou que vai decorrer em abril uma recolha de material a enviar para o país lusófono, como géneros alimentícios, roupas, que vão canalizar com a Associação Helpo, uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento.

O missionário de São João Batista disse ainda que no terreno, em Moçambique, já estão “vários nutricionistas”, para a ajudar a população atingida pelo ciclone Idai, na missão das Irmãs Pequenas Missionárias de Maria Imaculada.

Segundo o padre Carlos Jacob esta sensibilização para a solidariedade também está a desenvolvida “num trabalho” juntos dos meios de comunicação social locais e diocesanos.

A passagem do ciclone Idai em Moçambique, no Zimbabué e no Maláui fez pelo menos 786 mortos e afetou 2,9 milhões de pessoas nos três países, segundo dados das agências das Nações Unidas.

Moçambique foi o país mais afetado, com 468 mortos e 1522 feridos já contabilizados pelas autoridades moçambicanas, que dão ainda conta de mais de 127 mil pessoas a viverem em 154 centros de acolhimento, sobretudo na região da Beira.

CB

Solidariedade: Campanhas para ajudar as vítimas do ciclone em Moçambique

Partilhar:
Share