Responsáveis católicos alertam para perigos da guerra

Lisboa, 24 jan 2022 (Ecclesia) – Os bispos católicos da Polónia e da Ucrânia publicaram uma declaração conjunta, a respeito da crise deste último país com a Rússia, pedindo a intervenção da comunidade internacional para travar um conflito militar.

“Qualquer guerra é uma desgraça e nunca pode ser uma forma apropriada de resolver problemas internacionais. É sempre uma derrota para a humanidade”, referem os responsáveis.

As conferências episcopais assumem a sua “preocupação” com o falhanço das negociações entre a Rússia e o Ocidente, denunciando a “crescente pressão”de Moscovo contra a Ucrânia”.

A declaração conjunta condena a ocupação de Donbas e da Crimeia, por considerar que a mesma “viola a soberania nacional e a integridade territorial da Ucrânia”.

“A busca de métodos alternativos à guerra para resolver conflitos internacionais tornou-se hoje uma necessidade urgente, pois o poder aterrador dos instrumentos de destruição disponíveis, até mesmo para as médias e pequenas potências, e os laços cada vez mais fortes existentes entre nações do mundo inteiro tornam difícil ou até praticamente impossível limitar os efeitos do conflito”, advertem os bispos, numa posição divulgada pelo portal de notícias do Vaticano.

O Papa convocou para quarta-feira uma jornada de oração pela paz, face ao agravamento da crise na Ucrânia, iniciativa a que se associou hoje a Conferência Episcopal Portuguesa.

OC

Vaticano: Papa convoca jornada de oração pela paz, perante «aumento das tensões» na Ucrânia

Partilhar:
Share