Missionários da Consolata recebem o mundo em sua casa

Foto: Agência ECCLESIA/HM

Maia, 19 jun 2021 (Ecclesia) – A cidade da Maia, na Diocese do Porto, acolhe a casa que durante décadas formou jovens para partir rumo à África e Ásia, com os Missionários da Consolata, e hoje recebe refugiados resgatados no Mediterrâneo.

A Fundação Allamano, numa nova missão dos religiosos, trabalha a inserção social e laboral destas pessoas.

“Eu sou um dos jovens que aqui entrou com 13 anos de idade”, confessa o padre Álvaro Pacheco que não tem dúvidas que a missão hoje passa por respostas como esta.

“Não é o lugar, mas sim as pessoas que nos fazem e tornam missionários” indica.

Os Missionários da Consolata decidiram apostar nesta estrutura de apoio que está a trabalhar em parceria com o Alto Comissariado para as Migrações.

A propósito do Dia Mundial do Refugiado (20 de junho), o programa ’70X7′ visitou a Fundação Allamano e mostra o testemunho de dor, mas também de determinação, daqueles que ali tentam construir um futuro.

Uma reportagem para acompanhar este domingo, na RTP2, pelas 17h25.

HM

Partilhar:
Share