D. José Cordeiro assinala que diocese está «solidária e próxima de cada pessoa», em colaboração com as autoridades

Bragança, 19 mar 2020 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda disse hoje que a pandemia do Covid-19 abre “a uma nova cultura do encontro”, pedindo que se respeite o isolamento social “para proteger a vida”.

“Rezamos por todos e cada um, especialmente pelas pessoas doentes, pelos mais velhos e todas as pessoas que vivem no sofrimento, na solidão, no isolamento, na prisão, na deficiência, na ignorância, na pobreza, na depressão, no stress, no desemprego e na migração”, escreveu D. José Cordeiro, numa carta à diocese.

No documento enviado hoje à Agência ECCLESIA, pelo Secretariado das Comunicações Sociais da diocese, o bispo de Bragança-Miranda assinala que esta Igreja local está “solidária e próxima de cada pessoa” e “partilha a preocupação comum” diante da emergência de saúde pública, “em total colaboração” com as autoridades sanitárias e civis para barrar o contágio da epidemia viral

“As determinações e decisões tomadas pelas autoridades sanitárias e civis reforçam o combate nesta grande luta pela defesa e promoção do singular dom da vida”, assinala.

D. José Cordeiro agradece também a “colaboração recíproca” de todas as instituições e pessoas que “buscam o Bem, a Justiça, a Paz e a Verdade na sua vida” e expressa a “mais profunda gratidão” por todos os que agem na caridade e na cidadania responsável.

O bispo de Bragança-Miranda recorda ainda aos seus diocesanos que no ano pastoral dedicado à Eucaristia, “dom da caridade e mistério de vida eterna”, são “provocados pelo jejum” da celebração comunitária da Missa, do “Bem maior da Igreja para evitar o mal maior da pandemia”.

“Ter fé não significa estar isentos de dúvidas, nem sequer caminhar à luz da visão, nem viver sem dificuldades e provas. Não tenhamos medo das crises de fé e de esperança”, realça.

Para conter a expansão do novo coronavírus Covid-19, o presidente da República decretou o Estado de Emergência que entrou em vigor esta quinta-feira, por 15 dias, em todo território nacional.

Portugal tem 6061 casos suspeitos, 785 casos confirmados de infeção do covid-19, 3 recuperados e 3 óbitos, segundo os dados da Direção Geral da Saúde divulgados hoje (11h00).

CB/OC

Bragança-Miranda: Diocese manifesta «total colaboração com as autoridades» para «barrar o contágio» do Covid 19s

 

 

 

Partilhar:
Share