Comunicado manifesta «enorme tristeza» pela morte do Papa emérito

Foto: Lusa/EPA

Lisboa, 31 dez 2022 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) manifestou hoje “enorme tristeza” pela morte do Papa emérito Bento XVI, evocando o seu trabalho de “purificação e reforma da Igreja”.

“Bento XVI fica para sempre na história da Igreja pela receção e aplicação das orientações do Concílio Vaticano II,” e “pelo despertar para a purificação e reforma da Igreja em coerência com os princípios eclesiais”, sublinha a nota, enviada à Agência ECCLESIA.

O Papa emérito faleceu esta manhã, aos 95 anos de idade, na sequência do agravamento do seu estado de saúde nos últimos dias, informou o Vaticano.

A CEP sublinha o papel de Bento XVI em “aspetos fundamentais do percurso da vida da Igreja, com a sua solidez teológica aliada à dimensão pastoral evangelizadora”, o “vasto e profundo magistério apostólico, nomeadamente a primeira encíclica ‘Deus Caritas Est’ a pautar todo o seu pontificado” e “o diálogo entre razão e fé, fomentando o constante diálogo com a cultura”.

É com enorme tristeza que recebemos a notícia da morte, aos 95 anos, do Papa Emérito Bento XVI. Queremos exprimir a nossa oração por Bento XVI, intercedendo para que o Senhor o acolha na sua comunhão eterna, e por toda a Igreja que vive este momento de luto na esperança da ressurreição”.

A nota cita as declarações do presidente da CEP à Agência ECCLESIA, D. José Ornelas, para quem “Bento XVI é um homem que, na sua biografia, conta com uma posição fundamental, sobretudo nos campos da racionalidade, da relação entre razão e fé”.

A CEP sustenta que “a coragem de ter pedido a resignação quando já não sentia condições para continuar o exercício do seu ministério fica como legado e lição para a história da Igreja na compreensão coerente do ministério petrino”.

“As dioceses e todas as comunidades cristãs e religiosas reconhecem o carinho que Bento XVI nutria por Portugal, nomeadamente aquando da sua significativa visita em 2010, e manifestam a sua união neste momento de dor e de esperança, com tempos de oração e outras expressões agradecidas, invocando o eterno descanso de Bento XVI junto de Deus Pai”, conclui a nota.

OC

Vaticano: Morreu Bento XVI (1927-2022)

 

 

Partilhar:
Share