Responsável destaca importância do projeto para a devida habilitação dos docentes de Educação Moral e Religiosa Católica no território

Créditos Igreja Açores

Angra do Heroísmo, 24 ago 2018 (Ecclesia) – Uma parceria entre a Universidade Católica Portuguesa e o Instituto Católico de Cultura vai permitir o regresso da oferta do curso de Ciências Religiosas na Diocese de Angra, 15 anos depois de ter sido encerrado.

De acordo com o portal ‘Igreja Açores’, o curso vai arrancar “em sistema de e-learning, a partir de setembro”, e contará neste ano lectivo “com 28 alunos, todos docentes de Educação Moral e Religiosa Católica”.

“Esta necessidade resulta da entrada em vigor de uma nova legislação que trouxe exigências redobradas, atualizando, legislando e definindo as Habilitações para a docência”, pode ler-se.

À luz das novas normas, os docentes em causa tinham de atualizar a sua formação de modo a “continuarem a lecionar a disciplina de EMRC no arquipélago” açoriano.

“O contexto açoriano, marcado pela dispersão geográfica e insularidade dificultou, ainda mais, o acesso dos professores às propostas de Formação Académica em vigor na Universidade Católica”, recorda Bento Aguiar, responsável pela coordenação dos professores de EMRC em São Miguel.

As inscrições para o curso de Ciências Religiosas na Diocese de Angra, que terá uma extensão de quatro anos (os últimos dois de Mestrado) vão dar primazia a “docentes que já se encontrem a lecionar”.

O professor Bento Aguiar reconhece as “dificuldades e o elevado grau de sacrifício que é pedido aos professores e aos demais intervenientes” para o cumprimento deste projeto.

“Mas esta é uma oportunidade única de proporcionar aos professores sem habilitação legal, própria ou profissional, a possibilidade de, cumprido tal trajeto, virem a abraçar a EMRC sem constrangimentos legais e com a devida habilitação profissional”, complementa.

Segundo o docente, a questão dos professores sem habilitação para lecionar EMRC “é ainda  preocupante” neste território.

Mas os responsáveis pela reativação do curso de Ciências Religiosas na Diocese de Angra acreditam que nos próximos quatro anos será possível ter pelo menos 65 docentes de EMRC dos Açores devidamente “habilitados e legitimados”.

JCP

Partilhar:
Share