Professora Isabel Varanda ensinou a «olhar e entender» o livro do Génesis

Foto Diocese de Viseu

Viseu, 04 out 2019 (Ecclesia) – A professora universitária Isabel Varanda proporcionou “a descoberta da beleza da criação” aos participantes da Semana Bíblica da Diocese de Viseu, que tem como tema ‘Da criação à Igreja em missão’, e termina hoje no seminário maior.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Diocese de Viseu informa que a professora na Faculdade de Teologia em Braga no centro da sua análise do texto bíblico colocou a “hominização” do ser humano, integrado no conjunto da criação, embora sendo o último a ser criado, “no mesmo dia” em que foram criados os restantes animais e o único a receber o “sopro” de vida.

Isabel Varanda explicou que o ser humano ter sido o último a ser criado mostra que é “o mais necessitado, tudo lhe fazia falta”.

Os dois primeiros dias da Semana Bíblica forma dedicado ao livro do Géneses e a oradora mostrou que a criação de Eva, a partir de Adão, fazia do casal dois “seres iguais em dignidade” e “só o pecado rompeu a harmonia” em que vivia a criação.

Neste contexto, segundo o comunicado, a professora Isabel Varanda explicou que relação do ser humano com Deus não se rompeu mas ficou viciada, ao deixar-se seduzir pela “serpente” e a salvação trazida por Jesus permitiu “recriar” o ser humano, proporcionando-lhe um “novo começo”.

A Semana Bíblica de Viseu começou no dia 1 de outubro e termina hoje, no seminário maior, onde o padre biblista António Magalhães está a apresentar uma reflexão sobre o livro do Apocalipse.

A Diocese de Viseu começa este sábado, dia 5, a viver o ano pastoral 2019/2020, com o tema ‘o sacramento do batismo – caminho de santidade’, num encontro a partir das 09h00, no centro pastoral.

CB

Partilhar:
Share