D. António Augusto Azevedo alertou que esta festividade não se pode reduzir a um evento social

Vila Real, 26 Dez 2019 (Ecclesia) – O bispo de Vila Real afirmou, na homilia da solenidade do Natal, que os cristãos celebram o “momento decisivo da história, o momento em que tudo começa a mudar, o início de um tempo novo, um tempo de salvação”.

O anúncio deste acontecimento “deve ressoar em todo o lugar e o seu eco precisa de tocar todos os corações”, referiu D. António Augusto Azevedo na celebração do Dia de Natal.

A notícia do nascimento de Jesus que “animou aquela primeira noite”, provocando o entusiasmo dos pastores, “precisa de ecoar também hoje aos ouvidos de todos e sobressaltar os espíritos, sobretudo os mais acomodados e adormecidos”, sublinhou o bispo daquela diocese de Trás-os-Montes.

O encanto do Natal e a sua centralidade na história não se pode reduzir a uma “mera festividade exterior, reduzido a um evento social ou período comercial”, alertou na homilia D. António Augusto Azevedo.

LFS

Partilhar:
Share