D. Anacleto Oliveira realça momento que deve «inspirar» as comunidades

Foto: O corpo de Frei Bartolomeu dos Mártires está sepultado na igreja do Convento de São Domingos, na Paróquia de Monserrate, Diocese de Viana do Castelo

Viana do Castelo, 06 jun 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Viana do Castelo reagiu hoje com “profunda emoção e gratidão” ao anúncio da promulgação do decreto, por parte do Papa Francisco, para a canonização de D. Frei Bartolomeu dos Mártires, antigo bispo daquele território.

Em comunicado enviado este sábado à Agência ECCLESIA, o atual bispo de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, salienta uma ocaisão de “graça” que deve também motivar uma maior “responsabilidade” da parte das comunidades católicas da região e de todo o país, no sentido de “se sentirem motivadas a seguir o seu exemplo a a se deixarem inspirar pela sua intercessão”.

Frei Bartolomeu, nascido em Lisboa, em 1514, e que foi também responsável pelo território que hoje compreende as dioceses de Braga, Bragança-Miranda e Vila Real, está sepultado na Diocese de Viana do Castelo.

Foi neste território que o bispo português, depois de resignar em 1582, por motivos de idade, viria a falecer em 1590, no Convento de Santa Cruz.

Ao ser tonada pública a notícia da canonização de Bartolomeu dos Mártires, D. Anacleto Oliveira sublinha a sua alegria  e o contentamento de toda a diocese vianense, por ver “concretizado algo que os cristãos do Alto Minho há muito esperavam e desejavam”.

Aquele responsável faz ainda votos de que este acontecimento possa ser potenciado no âmbito das comemorações dos 40 anos da Diocese de Viana do Castelo, “uma oportunidade que deve ser aproveitada”, e refere que mais à frente “serão dadas informações mais precisas sobre as celebrações que serão organizadas para assinalar a canonização.

Para já, D. Anacleto Oliveira convida todas as comunidades e paróquias da Diocese de Viana do Castelo a marcarem presença na Eucaristia a que irá presidir, no dia 18 de julho, memória de Bartolomeu dos Mártires, na igreja do Convento de São Domingos (Paróquia de Monserrate), onde o antigo bispo e agora santo está sepultado, uma celebração com início marcado para as 18h30.

“Os santos inspiram-nos sempre a seguir os caminhos de Deus. Num Ano Pastoral em que, na nossa Diocese, nos detemos sobre a evangelização, penso que Bartolomeu dos Mártires nos pode estimular a vivermos em estado permanente de missão”, já referiu o pároco de Monserrate, em declarações enviadas à Agência ECCLESIA.

O padre Vasco Gonçalves que é também Vigário Episcopal para a Evangelização, Catequese e Doutrina da Fé, na Diocese de Viana do Castelo, adiantou ainda que a figura de São Bartolomeu dos Mártires vai ser declarada como “padroeiro de todos quantos se dedicam à Catequese” no território.

Uma iniciativa que tem em conta “o esforço evangelizador” que sempre cararterizou D. Frei Bartolomeu dos Mártires e também o seu empenho pelo melhoramento do setor da educação cristã, tendo em conta “o Catecismo que escreveu”.

O presdente da Câmara Municipal de Viana do Castelo também já reagiu ao anúncio da canonização de Frei Bartolomeu dos Mártires, considerando este sábado “um grande dia para a Igreja, para a Igreja Católica Portuguesa e em particular para a Diocese de Viana do Castelo.

“D. Frei Bartolomeu dos Mártires amou profundamente Viana e quis ficar sepultado aqui. Hoje o povo de Viana e da nossa ribeira estão em festa pois tem uma enorme devoção e carinho por este novo Santo que, para eles, já o era há muitos anos”, sustenta José Maria Costa, numa declaração divulgada esta manhã.

JCP

(atualizada às 16h28)

Partilhar:
Share