Bispo de Viana do Castelo presidiu à Missa Crismal onde sacerdotes renovam as promessas da sua ordenação

Foto: Diocese de Viana do Castelo

Viana do Castelo, 18 abr 2019 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo pediu hoje aos padres da sua diocese uma “simbiose” com a vida de Cristo.

“Uma simbiose entre as suas vidas e a vida do próprio Jesus Cristo, de tal modo que quase não se distinga a expressão «Isto é o Meu Corpo» dita por Jesus e dita pelo sacerdote”, afirmou D. Anacleto Oliveira aos sacerdotes reunidos na celebração da Missa Crismal, esta manhã na Sé de Viana do Castelo.

“O sacerdote é chamado a dar o seu corpo e a derramar o seu sangue por aqueles a quem se entrega. Repare-se até que Jesus, ao instituir a Eucaristia, diz «Fazei isto em memória de Mim» e não simplesmente «Dizei isto em memória de mim». Isso é uma graça, mas também uma responsabilidade, pois significa que a Eucaristia celebrada sacramentalmente deve ser também ‘celebrada’ na vida real”, afirmou.

No ano pastoral em que a diocese de Viana do Castelo se dedica à evangelização, o bispo aludiu ao “potencial evangelizador da Eucaristia”, que considerou ser “o ato fundamental na vivência e no anúncio do Evangelho”.

Na celebração foi ainda lida uma mensagem de D. José Pedreira, bispo emérito da diocese, que não pode estar presente por motivos de saúde.

LS

Partilhar:
Share