Francisco recebeu delegação do Caminho Neocatecumenal

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 27 jun 2022 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje uma delegação do Caminho Neocatecumenal no Auditório Paulo VI, do Vaticano, pedindo “docilidade e obediência”, com particular atenção à ligação com os bispos de cada diocese.

“Peço docilidade ao Espírito que vos envia, docilidade e obediência a Jesus Cristo na sua Igreja. Tudo na Igreja, nada fora da Igreja. Esta é a espiritualidade que deve sempre acompanhar-nos: pregar Jesus Cristo com a força do Espírito, na Igreja e com a Igreja”, indicou, num encontro com transmissão online.

Francisco destacou que é preciso “avançar com o bispo, sempre”.

Falando de improviso, o Papa recordou aos presentes a missão que Jesus deu aos seus discípulos: “‘Ide, dai testemunho, pregai o Evangelho’. E a partir daquele dia, os apóstolos, os discípulos, o povo, todos partiram com a mesma força que Jesus lhes havia dado”.

Francisco reforçou a ideia de que todos são “iguais na fé”, vivendo-a “com a modalidade de sua própria cultura ou da cultura do lugar onde a fé foi pregada”.

“Este trabalho, esta riqueza multicultural do Evangelho que nasce da pregação de Jesus Cristo e se torna cultura, é um pouco a história da Igreja: muitas culturas, mas o mesmo Evangelho. Tantos povos, o mesmo Jesus Cristo”, acrescentou.

O Papa desejou que este espírito missionário seja uma “inspiração” para os membros do Caminho Neocatecumenal.

“Ide em frente, coragem! Obrigado pela vossa generosidade. Não esqueçais o olhar de Jesus, que enviou cada um de vós a pregar e a obedecer à Igreja. Muito obrigado”, concluiu.

No início da audiência, Kiko Argüello tomou a palavra para saudar o Papa e comunicar os mais recentes avanços, na Diocese de Madrid, da causa de canonização de Carmen Hernández, que com ele iniciou o Caminho Neocatecumenal.

Entre os participantes de vários países, incluindo Portugal, estavam algumas das famílias em missão e um grupo que teve de deixar a Ucrânia, por causa da guerra.

Reconhecido pela Igreja Católica, como um itinerário de formação válido para a sociedade e os dias de hoje, o Caminho Neocatecumenal nasceu em Espanha, em 1964.

O movimento chegou a Portugal por volta de 1969, quando Kiko Argüello foi viver para a Penha de França, no Patriarcado de Lisboa; atualmente, conta com mais de 300 comunidades espalhadas pelas dioceses portuguesas.

OC

Partilhar:
Share