Eucaristia associou-se ao 10.º Encontro Mundial das Famílias e assinalou jubileus matrimoniais

Foto: Folha do Domingo/Samuel Mendonça

Faro, 27 jun 2022 (Ecclesia) – O bispo do Algarve desafiou os casais da diocese a “criar espaços e situações para avivar o amor”, falando na Eucaristia a que presidiu na igreja de São Pedro de Faro, em sintonia com o 10º Encontro Mundial das Famílias (EMF).

“É importante crescer no amor em todas as opções da nossa vida, particularmente na vida matrimonial. E é importante parar para avivar, deixar que novamente vos invada esse primeiro encontro mútuo, essa primeira paixão, essa primeira declaração com que se iniciou este caminho”, afirmou D. Manuel Quintas, numa intervenção citada pelo jornal diocesano, ‘Folha do Domingo’.

O responsável católico lembrou aos casais presentes a importância do “apoio mútuo”, de “amparar-se mutuamente” e do “suporte”.

“Não o suportar com dificuldade, mas o suporte de apoio”, precisou, referindo-se ao “apoio mútuo, de um que suporta o outro, que o ampara, orienta, alivia a situação em que está”.

D. Manuel Quintas citou a exortação ‘Amoris Laetitia’, do Papa Francisco, para lembrar as três “palavras-chave” recomendadas por Francisco para a família, “sobretudo quando parece que o diálogo deixa de existir e que o silêncio incomoda”: “com licença”, “obrigado” e “desculpa”.

A Eucaristia contou com 15 casais que celebraram jubileus de 50 e 25 anos de matrimónio durante este ano; depois da homilia, o bispo do Algarve realizou a bênção das suas alianças.

Durante a celebração foi lido o “mandato” que o bispo do Algarve escreveu às famílias algarvias, apoiado pela Equipa Diocesana de Pastoral Familiar.

“Vivemos tempos particularmente especiais, tempos que nos colocam à prova, sobretudo os mais vulneráveis. Este contexto particular leva-me a interrogar se tendes tido ocasião de viver a partir do amor, para o amor e o amor. Concretamente, interrogo-vos se tendes encontrado tempo e espaço na vossa vida familiar para crescer no respeito mútuo, na paciência contínua, na doação sem reservas e no perdão que renova e fortalece o amor”, afirmou D. Manuel Quintas.

O X Encontro Mundial das Famílias decorreu entre 22 e 26 de junho, de uma forma “multicêntrica e generalizada”, em Roma e nas várias dioceses dos cinco continentes, após ter sido adiado por um ano, devido à pandemia de Covid-19.

OC

Partilhar:
Share