A “escuta” foi o primeiro compromisso apontado no encontro que inicia a fase diocesana do caminho sinodal em Roma

Foto: Ricardo Perna/Família Cristã

Cidade do Vaticano, 18 set 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco recebeu este sábado os participantes do simpósio da Igreja de Roma, dando início à fase diocesana do caminho sinodal, e apontou que a sinodalidade significa “caminhar juntos”, tendo como “primeiro compromisso a escuta”.

“O tema da sinodalidade não é o capítulo de um tratado de eclesiologia, muito menos uma moda, um slogan ou o novo termo a ser usado ou instrumentalizado em nossos encontros. Não! A sinodalidade expressa a natureza da Igreja, a sua forma, o seu estilo, a sua missão”, afirmou o Papa este sábado. 

Ao falar em Igreja sinodal Francisco quer evitar “que seja um título entre outros”, considera o Livro dos Atos dos Apóstolos como o “mais importante manual de eclesiologia” e deixa os exemplos de São Pedro e São Paulo. 

Os participantes do simpósio da Igreja de Roma, que assim dá início à fase diocesana do caminho sinodal, ouviram o convite do Papa a “escutar, como primeiro compromisso”. 

“É o primeiro compromisso de um processo sinodal pensado como dinamismo de escuta recíproca, conduzido em todos os níveis da Igreja, envolvendo todo o povo de Deus, na escuta do Espírito Santo, refere.

O Papa afirmou ainda que a “Igreja é impelida, interna e externamente, a atravessar os espaços e os tempos”, e que apesar das discussões, as soluções devem ser procuradas “dando a Palavra a Deus”.

Perante o caminho sinodal Francisco sublinha a importância da fase diocesana “porque realiza a escuta da totalidade dos batizados, sujeito do infalível sensus fidei infalível in credendo” e revela que “são muitas as resistências a superar a imagem de uma Igreja rigidamente distinta entre dirigentes e subordinados”, e “caminhar juntos descobre-se a horizontalidade e não a verticalidade como linha”. 

“Se a paróquia é a casa de todos no bairro, não um clube exclusivo, recomendo: deixem abertas as portas e janelas, não se limitem a levar em consideração apenas quem frequenta ou pensa como vocês. Permitam que todos entrem … Permitam a vocês próprios saírem ao encontro e se deixarem questionar, que as perguntas deles sejam as suas, permitam caminhar juntos: o Espírito os conduzirá”, disse o Papa.

Por fim Francisco afirmou que “fará bem à Diocese de Roma e a toda a Igreja” redescobrir “ser um povo que quer caminhar junto, entre nós e com a humanidade”.

SN

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2021-09/papa-francisco-encontro-diocese-roma-sinodalidade.html

 

Partilhar:
Share