Papa emérito foi vacinado contra a Covid-19

Foto Vatican News

Cidade do Vaticano, 14 jan 2021 (Ecclesia) – O Papa emérito Bento XVI, que foi hoje vacinado contra a Covid-19, partilha a “preocupação com a pandemia”, disse o seu secretário particular, em declarações ao portal de notícias do Vaticano.

“Bento XVI acompanha as notícias que nos chegam pela televisão e partilha a nossa preocupação com a pandemia, com o que está a acontecer no mundo, com as muitas pessoas que estão a perder as suas vidas por causa do vírus. Havia pessoas conhecidas dele que morreram de Covid-19”, referiu D. Georg Gaenswein.

O prefeito da Casa Pontifícia falava da forma como a pandemia tem sido vivida no mosteiro Mater Ecclesiae, dentro no Vaticano, onde reside o Papa emérito.

“A organização diária não mudou muito, o ritmo dos dias permaneceu o mesmo, mesmo que as visitas tenham sido reduzidas”, indicou.

Bento XVI viveu, no entanto, o primeiro Natal sem o seu irmão, mons. Georg Ratzinger, falecido em 2020.

“Esta ausência é uma ferida, que causou dor durante estas festas, mas ele também me disse que sentia o consolo do Senhor, na certeza de que o seu irmão agora vive no seu abraço”, relatou o secretário particular do Papa emérito.

O arcebispo alemão sublinha que Bento XVI está fisicamente frágil, mas lúcido.

“Só consegue caminhar um pouco com um andarilho. A sua voz também está fraca. O tempo dedicado ao descanso aumentou, mas continuamos a sair todas as tardes, apesar do frio, aos Jardins do Vaticano. Todos os dias eu celebro a Missa e ele concelebra sentado”, indica.

OC

Covid-19: Papa Francisco e Bento XVI receberam primeira dose da vacina, informa o Vaticano

Partilhar:
Share