Campanha de vacinação arrancou esta semana

Cidade do Vaticano, 14 jan 2021 (Ecclesia) – O Vaticano anunciou hoje que o Papa Francisco e o Papa emérito Bento XVI receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, na campanha iniciada esta quarta-feira no Estado.

“Posso confirmar que, no âmbito do programa de vacinação do Estado da Cidade do Vaticano, foi já administrada a primeira dose da vacina contra a Covid-19 ao Papa Francisco e ao Papa emérito”, referiu o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, numa comunicação aos jornalistas.

As vacinas da Pfizer estão ser administradas a cidadãos, funcionários e aposentados, bem como aos familiares que têm a assistência do FAS (Fundo Assistência Sanitária) do Estado da Cidade do Vaticano; de fora ficam os menores de 18 anos.

Numa entrevista transmitida este domingo pelo Canal 5 da televisão italiana, o Papa tinha anunciado que iria ser vacinado esta semana.

“Eu acredito que eticamente todos devem receber a vacina, é uma opção ética, porque está em causa a tua saúde, a tua vida, mas também a vida de outros”, referiu.

A prioridade do Vaticano vai para o pessoal de saúde e segurança pública, idosos e pessoas em maior contacto com o público.

Francisco, nascido na Argentina a 17 de dezembro de 1936, recorda que cresceu sob a marca das vacinas, contra o sarampo e outras doenças, questionando quem diz que a vacina contra a Covid-19 “é perigosa”, quando os médicos dão indicações sobre a sua segurança.

“Há um negacionismo suicida que não sei explicar, mas hoje temos de receber a vacina”, apontou.

A administração do Vaticano e da Santa Sé recomendam a vacinação, “para proteger a própria saúde, mas também a dos outros”.

OC

Notícia atualizada às 11h07 de 14/01/2021

Covid-19: Vaticano insiste na necessidade de assegurar vacinação nos países mais pobres

 

Partilhar:
Share