Audiência a institutos de origem italiana antecipa mês extraordinário dedicado à MIssão

Cidade do Vaticano, 30 set 2019 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje no Vaticano os representantes de Institutos Missionários de origem italiana, na véspera do mês extraordinário dedicado à Missão, convidando todos a viver com alegria a sua vocação.

“Com Cristo não existem tédio, cansaço e tristeza, porque Ele é a novidade contínua do nosso viver. Ao missionário, é necessária a alegria do Evangelho: sem esta, não se faz missão, se anuncia um Evangelho que não atrai”, disse Francisco, numa intervenção divulgada pela Santa Sé.

O pontífice considerou que o verdadeiro missionário “vive a coragem do Evangelho sem demasiados cálculos, às vezes indo inclusive além do bom senso porque impulsionado pela confiança depositada exclusivamente em Jesus”.

Segundo Papa, existe uma “mística” da Missão que é preciso descobrir, nas comunidades católicas.

“Não existe outra razão senão Cristo Ressuscitado para decidir partir, deixar os afetos mais caros, o próprio país, os próprios amigos, a própria cultura”, precisou.

Francisco destacou ainda três “características” do missionário: ‘ad gentes’ (para as nações), ‘ad extra’ (para fora), ‘ad vitam’ (para sempre).

O mês missionário extraordinário convocado pelo Papa para outubro deste ano tem como tema ‘Batizados e Enviados’, para recordar que a “natureza intrínseca” da Igreja é missionária.

Esta terça-feira, festa de Santa Teresa do Menino Jesus, Francisco vai presidir a um momento de oração na Basílica de São Pedro, pelas 18h00 (menos uma em Lisboa), precedida por depoimentos e orações preparados por oito institutos missionários italianos.

OC

Partilhar:
Share