Conselho dos Cardeais espera entregar um esboço do documento ao Papa durante o mês de setembro

Cidade do Vaticano, 27 jun 2019 (Ecclesia) – O Conselho dos Cardeais espera apresentar ao Papa um esboço da nova constituição apostólica sobre a Cúria Romana ainda este ano, provavelmente em setembro.

O anúncio foi feito esta quinta-feira, em conferência de imprensa no Vaticano, pelo secretário daquele orgão consultivo do Papa, o monsenhor Marcello Semeraro.

“Devemos apresentar um esboço da nova constituição apostólica acerca da Cúria Romana ainda este ano; a nossa esperança é que possamos entregar o documento ao Papa em setembro, e o Papa depois decidirá acerca do tempo da sua implementação”, informou aquele responsável.

A nova constituição, que tem como nome provisório ‘Praedicate evangelium’ (‘Pregai o Evangelho’), dominou a 30.ª reunião do Conselho de Cardeais com o Papa Francisco.

Recorde-se que o organismo integra atualmente seis elementos: D. Pietro Parolin, D. Óscar Andrés Rodríguez Maradiaga, D. Reinhard Marx, D. Seán Patrick O’Malley, D. Giuseppe Bertello e D. Oswald Gracias.

De acordo com o monsenhor Marcello Semeraro, durante os trabalhos foram discutidos os comentários registados a partir da consulta feita aos departamentos da Cúria Romana e das Universidades Pontifícias de Roma; esta consulta está a ser também estendida às conferências episcopais dos diversos países.

Mas as linhas mestras do documento, prosseguiu o secretário do Conselho dos Cardeais, já foram delineadas “através da publicação da exortação apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, onde o Papa fala de uma conversão, de uma transformação missionária da Igreja”.

“A convicção é a de que já não estamos num regime de cristandade, numa estrutura de cristandade, e como tal já não basta cuidar da doutrina mas antes de mais do anúncio, de um anúncio que o Papa indica como a disseminação de uma ideia forte, compreensível por todos, apelativa, bela, que atraia a todos”, disse o monsenhor Marcello Semeraro.

“Antigamente as mudanças davam-se muito lentamente, hoje o mundo está a mudar radicalmente e a Cúria é um organismo de serviço, onde as mudanças e mutações são necessárias para que o seu serviço seja eclesial e vá ao encontro das exigências e das questões do mundo”, acrescentou.

Outro dos pontos que tem dominado a discussão da nova constituição apostólica sobre a Cúria Romana diz respeito ao papel das mulheres na Igreja Católica.

Questionado sobre a hipótese da presença das mulheres no Conselho de Cardeais, o secretário deste organismo recordou que “o Papa tem falado frequentemente da inclusão das mulheres, não só como membros dos diversos dicastérios da Santa Sé, mas também no que toca ao desempenho de cargos de direção, de liderança ou em outras funções”.

“Já temos mulheres subsecretárias, por exemplo na Vida Consagrada. A presença feminina não está excluída nas áreas onde a competência de um dicastério não requer a ordem sacerdotal ou episcopal. Nestes casos, o batismo é mais do que suficiente”, apontou o monsenhor Marcello Semeraro.

No encontro com os jornalistas, surgiu também uma questão relacionada com o papel da figura do Papa emérito, que neste momento envolve Bento XVI, que renunciou ao seu pontificado em 2013.

O secretário do Conselho dos Cardeais frisou que se trata de “uma questão que nunca surgiu” durante os trabalhos.

“A figura do Papa emérito não faz parte da Cúria Romana, e por isso não pode ser regulada por uma constituição apostólica relacionada com a Cúria Romana”, assinalou o monsenhor Marcello Semeraro, que reforçou ainda, quanto ao processo de reforma das estruturas da Santa Sé, que “a primeira mudança tem que ser interna”, dentro de cada membro da Cúria Romana.

“Se não existe esta atitude interior, as transformações externas têm pouca utilidade, como sublinhou o Papa em todos os seus discursos à Cúria Romana, onde também abordou temas que agora estão a ser tratados pelo Conselho dos Cardeais”, observou.

A 30.ª sessão do Conselho dos Cardeais termina esta tarde com uma Eucaristia presidida pelo Papa Francisco, na Basílica Vaticana, integrada no 50.º aniversário de matrimónio de Guzmán Carriquiry Lecour, vice-presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina.

A próxima reunião do Conselho está marcada para 17, 18 e 19 de setembro.

JCP

Partilhar:
Share