Francisco enviou mensagem ao Fórum da Ação Católica

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 28 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa defendeu a importância do processo sinodal 2021-2024, que a Igreja Católica está a viver, para “ver os sinais dos tempos”, sem ficar fechada nos seus próprios problemas.

“A Igreja não pode ficar à margem da história, presa nas suas próprias questões, mantendo inflada a sua bolha. A Igreja é chamada a escutar e ver os sinais dos tempos, para fazer da história, com suas complexidades e contradições, uma história de salvação”, escreveu, numa mensagem ao Fórum da Ação Católica, divulgada na tarde de domingo, pelo Vaticano.

Francisco pede uma Igreja “vitalmente profética, com sinais e gestos que mostrem que existe outra possibilidade de convivência, de relações humanas, de trabalho, de amor, de poder e de serviço”.

“Como Igreja, estamos a passar por um momento em que precisamos do espírito sinodal para nos enraizarmos na nossa maneira de ser Igreja: isto significa o exercício de caminhar juntos, na mesma direção”, acrescentou.

A 8ª assembleia do Fórum Internacional da Ação Católica decorreu de 26 a 27 de novembro, em Roma.

“Com espírito sinodal, precisamos de aprender a escutar-nos uns aos outros, a reaprender a arte de falar com o outro sem barreiras ou preconceitos, inclusive, de uma forma particular, aos que estão fora, à margem, para buscar a proximidade, que é o estilo de Deus”, indicou.

O Papa convida os vários movimentos da Ação Católica a seguir os caminhos “do testemunho, da pobreza e da missão”.

OC

Partilhar:
Share